05/02/2021 às 10h32min - Atualizada em 05/02/2021 às 10h32min

Ponta Grossa deve ganhar Ambulatório Médico de Especialidades

De acordo com o secretário estadual de Saúde, Beto Preto, os Campos Gerais têm carência de especialidades e necessita de maior oferta de outras especialidades

Da redação
Foto: Divulgação / PMPG
A ampliação da oferta de serviços e a possibilidade da construção de um Ambulatório Médico de Especialidades (AME) em Ponta Grossa, para atender pacientes de toda a região dos Campos Gerais, foram o assunto de uma reunião, ocorrida nessa quarta-feira (3), entre o secretário estadual da Saúde, Beto Preto, e o secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, com a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt.

O reitor da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Miguel Sanches Neto, e os diretores do Hospital Universitário dos Campos Gerais (HU-UEPG), Sinvaldo Baglie e Ricardo Zanetti, também participaram.

Ampliar os serviços especializados em diversas regiões do Paraná é uma das prioridades da gestão estadual. Por isso, segundo o secretário Beto Preto, a construção de um AME em Ponta Grossa é estratégica. “Identificamos que a região dos Campos Gerais tem carência de algumas especialidades e necessita de ampliação da oferta de outras especialidades. Instalar um ambulatório do tipo AME em Ponta Grossa é uma estratégia vitoriosa, porque facilitaria o acesso à população das cidades próximas, evitando maiores deslocamentos”, afirmou.

A proposta para a cidade e a região é detectar as necessidades atuais e futuras para construir ou reformar estruturas modernas e funcionais. A Secretaria Estadual da Saúde estuda a utilização de métodos ágeis de construção, como wood frame e steel frame. “Estamos em fase de estudos desses tipos de obras, mas percebemos o ganho que teremos utilizando períodos mais curtos de construção com qualidade e eficiência”, explicou Preto.

Protagonismo

O HU-UEPG, por exemplo, apresenta potencial para ampliar e aumentar serviços e estruturas de saúde. O espaço conta com condições de ampliação e área livre para novas construções. “Estudamos a possibilidade de termos um AME no Hospital Universitário para atender a demanda de toda a região dos Campos Gerais”, aventou o reitor Miguel Sanches Neto. “Redefinimos, durante a reunião, as competências na área da saúde em Ponta Grossa e nos Campos Gerais com o protagonismo da Universidade."

A estimativa de população atendida pelo hospital é de aproximadamente 800 mil pessoas residentes em cidades da região.


Parceria

A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, afirmou que atuar em parceria com o Governo do Estado permite viabilizar grandes projetos que são necessários. “O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde e da UEPG, e o nosso município podem criar um grande complexo de saúde na região”, destacou.

Para o secretário Sandro Alex, o Hospital Universitário tem a expertise necessária para ampliar serviços em saúde à população. “O que foi realizado em Ponta Grossa entre o Hospital da Criança e o Hospital Universitário foi fantástico, praticamente dobrando a quantidade de atendimentos pediátricos entre cirurgias, consultas, procedimentos. Um ganho para os moradores de toda a região. E é isso que precisamos, unir forças para o bem da população”, completou.

Presenças

Participaram da reunião o deputado estadual Hussein Bakri; o secretário municipal de Saúde de Ponta Grossa, Rodrigo Manjabosco; o diretor da 3ª Regional de Saúde, Robson Xavier; e o diretor de Gestão em Saúde da Secretaria da Saúde, Vinícius Filipak.


Notícias Relacionadas »