07/04/2021 às 16h25min - Atualizada em 07/04/2021 às 16h25min

Vereador propõe incluir trabalhadores da VCG no auxílio emergencial do município

Proposta pede que o município inclua cerca de 1.150 funcionários no chamado "vale-mercado"

Da assessoria
Foto: Divulgação
O vereador Geraldo Stocco (PSB) enviou nesta quarta-feira (7) um ofício à prefeita de Ponta Grossa, Professora Elizabeth Schmidt (PSD), solicitando a inclusão dos trabalhadores da Viação Campos Gerais (VCG) no "auxílio emergencial" municipal. Com os trabalhadores da VCG em greve por não receberem os salários, Stocco considera que a inclusão é justa e se faz necessária.

No documento enviado à prefeita, Geraldo destaca que os trabalhadores e suas famílias "vivem momentos delicados" ao ficarem sem sustento. "Há uma discussão se a Prefeitura tem que ajudar a VCG ou não neste momento. Meu ponto não é este, queremos que o município ajude os trabalhadores, os cidadãos, e não a empresa. Essa é uma outra discussão", pontua o vereador.

A proposta de Stocco pede que o município inclua cerca de 1.150 funcionários(as) da companhia no chamado "vale-mercado", parte do pacote de medidas do auxílio emergencial proposto pelo município - a medida prevê que os contemplados tenham R$ 150 para adquirir produtos no Mercado da Família. "Essa é uma medida possível e viável, mas mais do que isso é fundamental para enfrentarmos esse momento delicado", diz Stocco.

O vereador defende ainda que neste momento é preciso prestar auxílio aos trabalhadores. "Nós não podemos confundir o embate entre Prefeitura e VCG como um problema dos funcionários ou que foi causado pelos trabalhadores. Cabe ao Poder Público ajudar, na medida do possível, essas pessoas que têm se visto em meio a uma disputa que prejudica o sustento de suas famílias", explica o parlamentar.

Emenda e ampliação do valor

Stocco apresentou uma emenda à proposta do Vale-Mercado, ampliando o valor de R$ 150 para R$ 300. No entanto, após impasse político, a emenda que contava com o apoio das vereadoras Joce Canto (PSC) e Josi Kieras (PSOL - Mandato coletivo) acabou sendo retirada. 

Notícias Relacionadas »