09/04/2021 às 17h54min - Atualizada em 09/04/2021 às 17h54min

Servidor da UEPG morre em decorrência da COVID-19

Reitor e funcionários da instituição lamentam a morte

Da assessoria
Foto: Divulgação
A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) lamenta a morte do servidor Laudy Barbosa Stobbe, nesta sexta-feira (9), em decorrência da COVID-19. Ele deixa a esposa Mariuda e o filho Santiago, aluno do curso de Licenciatura em Química na UEPG.

Nascido em 03 de março de 1970, Laudy faleceu aos 51 anos. O servidor foi admitido na instituição como técnico administrativo, em 8 de agosto de 1994, e fez parte do Sintespo, como integrante do Conselho Fiscal, foi Gerente Agrícola e também Gerente Administrativo da Fazenda Escola Escola Capão da Onça (Fescon). No dia 01 de abril deste ano foi nomeado como Chefe da Divisão de Serviços Administrativos e Manutenção, junto à Fescon. Para o reitor, Miguel Sanches Neto, Laudy esteve sempre integrado às atividades da Fazenda Escola. “Era um bom amigo e um servidor dedicado. Vou me lembrar dele sempre de bom humor”, lamentou.

A equipe da Fazenda Escola Escola Capão da Onça também recebeu a notícia com muita tristeza. “Trabalhou por 26 anos na Fescon-UEPG, onde deixou marcada a sua história em nossas memórias, sempre alegre, competente e comprometido com a Instituição”, diz o administrador da Fescon, Vanderson Romko. Para Márcio Kudrik, mais conhecido como Pardal pelos colegas, Laudy deixará muita saudade. “Desde sempre trabalhando junto, é uma perca enorme para nós da Fescom”.

O professor do curso de Agronomia, Marcos Vinicius Milléo, relembra uma das principais característica de Laudy: a responsabilidade. “Nós trabalhamos juntos por 16 anos na Fazenda Escola e ele sempre foi o meu braço direito e esquerdo, muito preocupado com o trabalho. Vai fazer falta pelo caráter, retidão e honestidade que ele tinha”, afirma. “O que fica é a lembrança do sorriso aberto que ele estampava no rosto. Foi um pai esmerado e um marido exemplar. Viveu para a família e sempre se preocupou o bem estar das pessoas”, complementa.

O Pró-reitor de Recursos Humanos, Gilmar Batista Mazurek, lamenta a morte precoce do amigo. “Eu e Laudy éramos amigos de longa data, cerca de 15 anos. Hoje eu perdi um irmão, um companheiro querido, dono de um sorriso incomparável. Fará muita falta”.

Josué Linhares de Lara, chefe da vigilância da UEPG, agradeceu por todos os anos de dedicação e esforço do servidor. “Palavras nem sempre são suficientes para expressar a gratidão e o respeito que temos para com o Laudy. Nós não fomos simplesmente colegas de trabalho, mas sim amigos que conviviam todos os dias. O Laudy foi um excelente servidor, comprometido com o trabalho que exercia de forma exemplar,  estava sempre pronto a ajudar a todos. Que Deus conforte a toda a família”, declara.

Notícias Relacionadas »