13/04/2021 às 11h05min - Atualizada em 13/04/2021 às 11h05min

​Mistério (quase) resolvido: peixe encontrado no Alagados “pode ser” Piranha, diz professor

Assista ao vídeo e ajude a resolver o mistério. Afinal, é Piranha ou Pacu?

Da redação
Foto: Divulgação
Na tarde desta segunda-feira (12), imagens de supostos peixes da espécie Piranha pescados na represa do Alagados, em Ponta Grossa, correram as redes sociais e ganharam as manchetes da mídia. Assim que o fato se tornou público, diversos internautas começaram a questionar a espécie do animal, afirmando não se tratar de Piranhas, mas, sim, de Pacus. 

Segundo o professor Roberto Ferreira Artoni, do departamento de Biologia Estrutural, Molecular e Genética da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), exemplares jovens de Pacu podem ser confundidos com Piranhas por apresentarem formato do corpo e coloração semelhantes. “Contudo, os dentes das duas espécies são muito distintos e podem ajudar a identificar facilmente. Os dentes do Pacu são largos e chatos, semelhantes ao formato dos nossos dentes molares. Já os dentes das piranhas são triangulares e pontiagudos, semelhantes aos dentes de tubarões”, explica. 

Convidado a analisar um vídeo (veja abaixo) enviado por um amigo dos pescadores à reportagem do portal ‘NCG.news’, Artoni diz que o animal “pode ser” uma Piranha. “O vídeo não ajuda a visualizar esse detalhe [os dentes], mas, pela posição do olho em relação à boca, pode ser piranha”, aponta.

Desserviço

De qualquer forma, seja Pacu ou Piranha, Artoni observa que o animal deve ter sido introduzido na represa por ação humana e que isso é um “tremendo desserviço” à natureza e ao próprio homem. “A introdução de espécies, mesmo que seja com a melhor das intenções, via de regra, causa desequilíbrio ecológico. Se a espécie introduzida não for natural da região e/ou um predador, os estragos podem ser ainda maiores”, afirma.

Assista ao vídeo e ajude a resolver o mistério. Afinal, é Piranha ou Pacu? 



Notícias Relacionadas »