15/04/2021 às 10h20min - Atualizada em 15/04/2021 às 10h20min

Produtor de PG ganha o prêmio mais importante da soja no Brasil

Cerimônia de entrega da premiação ocorreu na noite de quarta-feira (14) de forma remota e com transmissão multiplataforma pelo Canal Rural

Foto: Divulgação
Fundador da FT Sementes, empresa com sede em Ponta Grossa, Francisco Terasawa foi um dos vencedores do concurso Personagem Soja Brasil na categoria Pesquisador. A premiação, uma iniciativa do Canal Rural e Aprosoja Brasil, é conhecida como o “Oscar da Soja” e está em sua 7ª edição.

Com transmissão multiplataforma (TV, Facebook e Youtube) pelo Canal Rural, a Aprosoja realizou a cerimônia que também marca o fechamento da safra de soja 2020/2021. Dividida em duas categorias, Produtor e Pesquisador, a premiação reconhece a participação e atuação de personalidades envolvidas com o crescimento e desenvolvimento da cultura da soja no Brasil.

Muito emocionado, aos 81 anos, o pesquisador que completa 57 anos de atuação em pesquisa de soja, recebeu o reconhecimento pelo seu trabalho e dedicação ao desenvolvimento da oleaginosa no Brasil. E com a FT Sementes prestes a completar 50 anos, seu Chico, como é carinhosamente conhecido, dividiu o reconhecimento com sua equipe, afirmando que “não tem como não se emocionar ao receber uma homenagem desta magnitude, a qual eu divido com os pesquisadores da FT Sementes, que junto com as demais entidades de pesquisa, somam forças para desenvolver melhores cultivares aos sojicultores brasileiros”.

Para ele, ser reconhecido pela comissão técnica é como se fosse uma certificação ao trabalho que realizou frente à FT Sementes. “Nossos amigos, pesquisadores e agricultores, não esqueceram e agora deram seu agradecimento pelos 50 milhões de sacas de soja que ajudaram o desenvolvimento da cultura no país, isso, quando não havia a legislação da Proteção de Cultivares, sem gastar nenhum centavo com royalties ao cultivar as variedades da FT Sementes, aos poucos transformaram a soja na principal cultura agrícola do Brasil”, completa Francisco.

Ao fundar a primeira empresa brasileira particular de pesquisa e melhoramento de soja, Francisco Terasawa contribuiu durante os anos que não havia a Lei de Proteção das Cultivares no Brasil, momento em que foi a única empresa privada do País ajudando agricultores em ter uma atividade econômica, em especial no Cerrado.

Com otimismo e muita sabedoria ele conclui, “o trabalho continua, sempre procuramos novas variedades, mais produtivas e que ofereçam mais segurança aos sojicultores frente às variações normais de clima, solo e doenças”. Com um dos filhos, Maurício Terasawa, atualmente na direção da empresa, a continuidade aos trabalhos segue em expansão, e ajudam a cobrir uma área de 500 hectares em diferentes Estados do Brasil dedicados à pesquisa da soja.

Uma vida dedicada ao melhoramento genético da soja

De origem japonesa, filho e neto de agricultor, Francisco demonstrava desde cedo o interesse pela agricultura. Estudou engenharia agronômica, foi pesquisador de órgãos ligados ao Ministério da Agricultura durante oito anos. Em 1972, fundou a FT Sementes. Com mais de meio século dedicado à genética da soja, participou da criação de mais de 250 cultivares, oportunizou o desenvolvimento às diversas regiões do Brasil, a partir da visão, expertise e paixão à evolução genética de cultivares que conseguiram superar as adversidades naturais e produzir muita soja.

Seu carreiro como pesquisador teve destaque com a FT Cristalina, conhecida como “Rainha do Cerrado”, cultivar que tornou viável a produção de soja no Cerrado entre a década de 1970 e 1980. Outro destaque foi a cultivar Abyara, que também foi líder de cultivo nos estados do Sul, São Paulo e Paraguai. Aos poucos as cultivares desenvolvidas por Francisco Terasawa foram ganhando espaço e referência em vários países, inclusive nos Estados Unidos.

O Projeto Soja Brasil

Com realização do Canal Rural e da Aprosoja Brasil, possui coordenação técnica da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e consultoria de Safras & Mercado.

O projeto é reconhecido como um dos maiores voltados à comunicação rural. Realizando a cobertura jornalística (reportagens e entrevistas) e técnica (por meio de fóruns, debates e expedições), a equipe do Projeto Soja Brasil possibilita uma rede de conhecimento aos sojicultores de todo o Brasil.

O Prêmio Personagem Soja Brasil

Há sete safras, o Projeto Soja Brasil criou o concurso cultural Personagem Soja Brasil, que tem como objetivo valorizar as pessoas envolvidas na cadeia produtiva do grão e que possuem uma contribuição decisiva para o desenvolvimento e a história da soja no Brasil.

Com a ajuda dos parceiros e patrocinadores do Projeto Soja Brasil, o Canal Rural indicou quatro produtores e quatro pesquisadores, que são referências em suas comunidades, para participar. Os ganhadores são escolhidos por voto popular (pela internet), e também por uma comissão julgadora.

Notícias Relacionadas »