16/02/2021 às 16h12min - Atualizada em 16/02/2021 às 16h12min

Conheça a dona do Fusca com “cílios” que viralizou em Ponta Grossa

Além de receber elogios, o fusquinha também já recebeu várias propostas de compra. E, acredite ou não, quase foi vendido

Por Bruna Pedroso
Foto: Arquivo pessoal
Um Fusca com “cílios” deu o que falar recentemente nas redes sociais de Ponta Grossa. Divulgado em primeiro lugar pela página de humor 'Em PG é Assim', o carro da professora Bia Amaral chamou a atenção por trazer um acessório inusitado – um par de “cílios” instalado nos faróis dianteiros.

Apesar de o acessório ter sido fabricado pela própria Bia, a dona da ideia foi a sua irmã. “Um dia, estávamos conversando e ela falou: ‘Ia ficar bonitinho se tivesse cílios, não?’ E eu pensei: ‘Por que não?’ E não sosseguei com aquilo. No dia seguinte, já comprei o material e coloquei em prática”, relembra.



Bia conta que na primeira volta o automóvel já fez o maior sucesso. “As crianças adoram. Por onde eu passo sempre chama a atenção. Algumas pessoas dão risada, outras acham lindo. Uma vez, parada no semáforo, ouvi uma gargalhada de uma criança e, quando fui ver, ela tinha chamado mais pessoas para ver o Fusca”, diverte-se.

Sobre a repercussão do besourinho nas redes sociais, a proprietária revela que, na verdade, já esperava que isso fosse acontecer. “O Fusca, por si só, já chama a atenção. Com um adereço assim, então… Quando vi a foto do carro sendo divulgada no Instagram, fiquei muito feliz, mas já esperava algo assim, por conta do sucesso que ele faz quando eu saio. A minha mãe sempre falava: ‘Esse Fusca vai ficar famoso!’ E ela tinha razão”, brinca.



Propostas

Além de receber elogios, Bia também já recebeu várias propostas para vender o carro – e, acredite ou não, isso quase aconteceu. “Quando eu comecei a trabalhar em uma cidade próxima, precisei de um carro melhor para a estrada e coloquei o Fusca à venda, com plaquinha e tudo. Apareceram vários compradores, mas não tive coragem de vender e desisti.”

De pai para filha

Aficionada pelo automóvel que parou de ser fabricado em 1996, Bia conta que o gosto veio de família. O pai de Bia é um dos grandes responsáveis por seu amor ao carrinho de origem alemã. “Quando eu tive a oportunidade de comprar um carro, o meu pai me mandou a foto do Fusca e eu fiquei apaixonada”, conta. Assim que viu o anúncio do Fusquinha branco, ela não teve dúvida de que seria seu.

Notícias Relacionadas »