18/02/2021 às 16h45min - Atualizada em 18/02/2021 às 16h45min

Artigo: Cinco vinhos paranaenses que se destacam em concursos nacionais e internacionais, por Patrícia Ecave

Estado também tem investido em enoturismo, oferecendo diversas opções de passeios, festas da colheita e visitas às vinícolas

Por Patrícia Ecave
Foto: José Gabriel Tramontim
O Brasil vem apresentando um crescimento surpreendente na comercialização de vinhos finos, e também vem se destacando na consolidação de novas regiões produtoras. Os pioneiros e maiores produtores do país vêm do Rio Grande do Sul, responsável por 90% da produção nacional, com diversas regiões consolidadas e rótulos consagrados. Temos ainda a produção de vinhos finos de Santa Catarina, São Paulo, Minas Gerais, Brasília, Pernambuco e Bahia. Mas hoje apresentarei especialmente alguns destaques produzidos em terras paranaenses! Sim, o Paraná conta com grandes rótulos premiados. E, além de produzir vinhos finos, também tem investido em enoturismo. Atualmente, o estado já oferece diversas opções de passeios, festas da colheita e visitas para se conhecer a estrutura das propriedades. Confira a seguir cinco vinhos de destaque produzidos ou maturados em solo paranaense. 

Vinícola Franco Italiano

A história da Vinícola Franco Italiano remonta ao ano de 1878, quando imigrantes franceses e italianos chegaram à região de Colombo trazendo a esperança de uma vida melhor. Foi nesse período que a família Rausis, originária da França, e a família Ceccon, originária da Itália, chegaram à região. O primeiro vinho fino produzido na vinícola foi o ‘Censurato’, em 2005.

A vinícola já participou de vários concursos, tendo recebido o seu primeiro prêmio em 2008, com o ‘Censurato Cabernet Sauvignon’, no Concurso Internacional de Vinhos do Brasil. O primeiro prêmio internacional foi conquistado em 2009, com o mesmo rótulo, no Concurso Internacional de Bruxelas. Após as primeiras premiações, vieram diversas outras. Até o momento, o auge da vinícola ocorreu nos anos de 2019 e 2020, com o ‘Censurato Cabernet Sauvignon’ sendo eleito o melhor Cabernet Sauvignon do país. Produzido em Colombo, o ‘Censurato’ conta com uvas provenientes de Dois Lageados (RS).

Censurato Cabernet Sauvignon: Eleito o melhor Cabernet Sauvignon na Grande Prova Vinhos do Brasil 2019, o ‘Censurato Cabernet Sauvignon’ é elaborado apenas em safras em que a natureza oferece uvas de excelente qualidade. Passa obrigatoriamente por um longo período de maceração a frio e por um período mínimo de 12 meses em barricas de carvalho de primeiro uso. Rico em aromas de ameixas maduras e amoras, com belas notas de carvalho, baunilha, tostados delicados e taninos macios, esse rótulo é dono de um grande volume de boca, com muita elegância e complexidade. Vinho com potencial de guarda para até 12 anos a partir da safra, o ‘Censurato Cabernet Sauvignon’ atualmente detém o maior número de prêmios (apenas de concursos internacionais são oito!), tendo sido condecorado em praticamente todas as safras desde 2005.

Valor de comercialização: R$ 85,00, disponível no site da vinícola

Vinícola Legado

Fundada em 2006, a vinícola Legado cultivou o seu primeiro vinhedo, de Cabernet Sauvignon, em 1998. Os primeiros vinhos comercializados, em 2009, foram as edições 2008 dos espumantes ‘Flair Brut’ branco e rosé. Localizada em Campo Largo, a vinícola participa anualmente de concursos nacionais e internacionais. São diversos rótulos premiados nesses concursos. Entre eles, o ‘Espumante Flair Nature Branco’, que recebeu medalha de ouro no Concurso Internacional de Bruxelas, em 2018. Os vinhos mais destacados da vinícola são o ‘Lote 13’, que está esgotado, e o ‘Flair Branco’. A edição mais prestigiosa do ‘Flair’ é o ‘Cuvée Leticia Nature’, lançado em dezembro de 2021, em edição limitada a 775 garrafas. A produção é 100% paranaense.

Cuvée Letícia Nature: O ‘Cuvée Leticia Nature’ é um espumante elaborado pela fundadora da vinícola e produzido com uvas Viognier, cultivadas em vinhedos próprios. É a mais pura expressão da vinícola. Apresenta aromas florais, de pêssego branco e croissant. Permanecendo em repouso ‘sur lies’ por 50 meses, é um produto único e sofisticado, que se caracteriza pelo brilho, perlage fino e frescor, somados a uma singular cremosidade e estrutura, que lhe permitem evoluir longamente na adega, agregando aromas de frutas secas, amêndoas, nozes, especiarias e caramelo com notas de tostado. 

Valor de comercialização: R$150, disponível no site da vinícola

Vinícola Araucária

A vinícola Araucária iniciou as atividades em 2007. Está localizada em São José dos Pinhais,  na Grande Curitiba, e promove o enoturismo, tal como as demais vinícolas aqui citadas. Entre os seus vinhos, há homenagens a ícones da cultura paranaense, como o artista plástico Poty Lazzarotto, que dá nome a uma linha especial de espumantes. Recentemente, a vinícola recebeu cinco medalhas de ouro no Prêmio Vinhos do Brasil de 2020. Os vinhos tintos finos ‘Angustifólia Cabernet Sauvignon’, ‘Angustifólia Merlot’ e ‘Gralha Azul Cabernet Franc’, todos da safra 2015, receberam medalhas “grand gold”. O vinho branco ‘Angustifólia Chardonnay’ e o espumante ‘Poty Lazzarotto Nature’ receberam medalhas “gold”.

Angustifólia Cabernet Sauvignon Gran Reserva: Vinho tinto encorpado com grande potencial de guarda. Tem um estilo que respeita os tempos de envelhecimento nos barris e posteriormente na garrafa, buscando o amadurecimento perfeito. Surpreende os sentidos com elegância e equilíbrio. Foi premiado com a medalha de ouro na Grande Prova de Vinhos do Brasil de 2018.

Valor de comercialização: R$168,00, disponível no site da vinícola

Vinícola Colinas de Pedra

Inaugurada em janeiro de 2013, no município de Piraquara, na Grande Curitiba, a vinícola Colinas de Pedra iniciou a comercialização de vinhos em 2015, chegando a participar de concursos nacionais em Brasília. O rótulo “medalha de ouro” da casa é o ‘Tunnel Chardonnay Nature’. O espumante é produzido em parceira com a Cave Geisse, em Pinto Bandeira (RS), e maturado e finalizado no Paraná.

Tunnel Chardonnay: A cor amarelo-palha se mistura com reflexos esverdeados, perlage intenso e persistente. Muito fresco, exala aromas de médio ataque, toques tostados, mel, damasco e amêndoas. 

Valor de comercialização: R$100,00

Vinícola Fardo

A vinícola Fardo começou a ser construída em 2008, no município de Quatro Barras, a cerca de 30 minutos de Curitiba, e fez a sua primeira vinificação teste em 2009, nas instalações da vinícola. No segundo semestre de 2014, a marca foi lançada em um evento em Curitiba.

Vinho Tinto Casa Tannat 2012: Vinho de médio corpo, com presença de taninos maduros. Tem aromas marcantes. Maduro e selvagem, exala perfumes de framboesa, frutas pretas, caças, terra, especiarias fortes, vegetação rasteira, trufa e tostado, que se tornam complexos e transcendem a idade. No paladar, é concentrado e vigoroso. A textura tânica e o teor alcoólico do vinho garantem boa consistência, persistência e evolução.

Valor de comercialização: R$ 75,00, disponível no site da vinícola

PATRÍCIA ECAVE é jornalista e sommelière

Notícias Relacionadas »