25/04/2021 às 09h22min - Atualizada em 25/04/2021 às 09h22min

UEPG participa de evento virtual em comemoração ao centenário de Paulo Freire

Palestrantes estrangeiros foram convidados a falar sobre a importância do educador no contexto internacional

Da assessoria
Foto: Divulgação
Inicia nesta segunda-feira (26) o encontro virtual ‘Paulo Freire e sua obra nos anos de 1960 e 1970’. A organização do encontro é resultado de uma parceria entre a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) e outras sete universidades públicas – Universidade Federal de Alfenas (Unifal), Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS), Universidade Federal do Mato Grosso (UFMT), Universidade Federal do Paraná (UFPR – Campus Litoral), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila) e Universidade Federal de São Carlos (Ufscar).

Na UEPG, a organização do evento é realizada por professoras que coordenam o Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Educação em Espaços Escolares e Não-Escolares (Gepeduc); o Laboratório e Núcleo de Estudos em Mídia e Educação (Lume); e o Grupo de Estudos e Pesquisas – Didática e Formação Docente (Gepedido). Os projetos são vinculados ao Departamento de Pedagogia (Deped) e ao Programa de Pós-Graduação em Educação. O evento está previsto para ocorrer até dia 30 de abril e terá perspectivas de estudiosos internacionais sobre a obra e legado do educador.

O evento ocorre no ano em que Paulo Freire completaria 100 anos. De acordo com a professora do Deped, Lucimara Cristina de Paula, a iniciativa conta com o trabalho de grupos de pesquisa de seis estados brasileiros, acadêmicos, professores de graduação e pós-graduação da UEPG. “Profissionais da saúde e da educação básica têm participado de nossos grupos e dos trabalhos de extensão, já que muitas áreas do conhecimento se apropriaram de Freire: a Saúde, a Física e Matemática, por exemplo”.

Palestrantes estrangeiros que conviveram, trabalharam ou estudam a obra de Paulo Freire foram convidados para compartilhar a importância da produção do estudioso no contexto internacional. “Nossa expectativa é de que mais pessoas tenham curiosidade em conhecer e estudar Paulo Freire. Muitos equívocos têm sido disseminados sobre a obra dele, que foi um intelectual crítico, humanista, que lutava por justiça social e uma educação pautada na ética”, destaca Lucimara.

Durante os três dias, a programação inicia a partir das 19h. Informações do encontro estão no canal do YouTube da Comunidade Educateliê (aqui), onde os interessados encontrarão um tutorial para as inscrições no evento.

Notícias Relacionadas »