06/05/2021 às 09h28min - Atualizada em 06/05/2021 às 09h28min

Moradores de PG avistam restos do cometa Halley na noite desta quarta (5)

Cometa passou pela última vez perto da Terra no ano de 1986; ainda é possível observar restos do astro, mas em menor intensidade

Da redação
Foto (ilustrativa): Pixabay
Moradores do município de Ponta Grossa relatam ter visto a aparição de um “objeto de brilho intenso” no céu por volta das 22h30 desta quarta-feira (5). 

O jornalista e servidor público Derek Kubaski conta que estava no jardim de casa, em companhia da irmã, quando um objeto riscou o céu em movimento de curva descendente em direção ao sul. “Nós simplesmente estávamos ali conversando sem ter ideia de que veríamos nada demais no céu [risos]. Nós estávamos de costas para onde o objeto passou. Vimos na hora que estávamos voltando para dentro de casa”, relata.

A testemunha descreve o objeto como algo “bem brilhante”. “Tinha um brilho como se fosse de uma estrela grande em trajetória curva, de queda. Foi muito rápido, muito mesmo”, observa. “Foi bom que nós dois [Kubaski e a irmã] vimos para ninguém achar que foi doideira [risos].”

Cometa

Depois que o jornalista fez uma publicação nas redes sociais sobre o assunto, mais pessoas afirmaram terem visto o objeto. Uma internauta levantou a hipótese mais forte até o momento. Segundo ela, trata-se de partes do cometa Halley que estavam em movimento na noite desta quarta. 

Embora não possa afirmar com certeza que as aparições tenham ligação com o fenômeno, por não existirem registros, o pesquisador Marcelo Emílio, do Observatório Astronômico do Departamento de Geociências da UEPG, confirma que na noite passada houve uma chuva de meteoritos formada pelo famoso cometa, que passou pela última vez perto da Terra no ano de 1986. 

“O cometa já foi embora há muito tempo, mas eles são bolas de gás e de poeira, e, quando passam perto do sol, o gelo vira gás e desprende as partículas do cometa, que ficam suspensas no espaço. E esses restos do cometa caem na Terra, provocando a chuva de meteoritos”, explica. 

Observação 

Apesar de ter atingido o ápice na noite de ontem para hoje, o professor menciona que a chuva de meteoritos, de nome Eta Aquáridas, ainda está ocorrendo e poderá ser vista nos próximos dias. 

“A Lua e o planeta Júpiter estão nessa constelação também. Então, se alguém quiser observar o fenômeno, basta observar em torno da Lua nos próximos dias. O pico foi entre os dias 4 / 5 e 6, mas ele ainda será visível com menor intensidade até o dia 28 de maio”, informa. 

Notícias Relacionadas »