12/05/2021 às 16h08min - Atualizada em 12/05/2021 às 16h08min

​Mãe se acorrenta em frente à sede do governo para implorar por tratamento da filha: “Não há tempo”

Mulher alega não aguentar mais tantas negativas da justiça como do governo para conseguir o tratamento

Por 'Banda B'
Foto: Banda B
A mãe de Isabella Cristina Silva Feitosa, de 10 anos, tomou uma atitude extrema na manhã desta quarta-feira (12), em Curitiba. Cremilda Silva se acorrentou a uma coluna em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo do Paraná. O motivo, segundo ela, é não aguentar mais tantas negativas da justiça como do governo para conseguir o tratamento da filha, que sofre de uma doença rara, que já deixou Isabella sem andar e pode ser fatal.

Cremilda conta que descobriu que havia algo errado quando Isa caiu no banheiro, em 2018. A menina é vítima da Doença de Batten (também conhecida como doença Spielmeyer-Vogt-Sjögren-Batten – CNL-2), uma síndrome genética rara, que pode ser fatal e tem apenas um tratamento hoje para tentar minimizar os danos. Este tratamento custa cerca de R$ 300 mil por mês.

Para ler a matéria completa, clique aqui



Notícias Relacionadas »