15/05/2021 às 14h17min - Atualizada em 15/05/2021 às 14h17min

Falsa enfermeira é presa no PR acusada de vender vacinas para COVID-19

Mulher foi presa pelo crime de peculato, podendo responder também por falsidade ideológica e infração de medida sanitária

Da assessoria
Foto (ilustrativa): Reprodução
Atendendo pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR), por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Apucarana, no Norte-Central do estado, o Juízo da Comarca expediu mandado de busca e apreensão na residência de uma falsa enfermeira admitida para trabalhar como voluntária do processo de vacinação contra a COVID-19 no município.  A medida judicial foi cumprida neste sábado (15), pela Polícia Civil, que localizou doses de vacina em poder da mulher.

O MP-PR requereu ao Juízo a expedição do mandado após denúncia de que a falsa enfermeira teria oferecido doses de vacina a pessoas não contempladas nos grupos prioritários, por meio do aplicativo WhatsApp. Durante o cumprimento da determinação judicial, as doses de vacina foram apreendidas (Um frasco da Astrazeneca, com cinco doses; um de CoronaVac com um número ainda não determinado de doses e um vazio) e a falsa enfermeira foi presa em flagrante pelo crime de peculato, podendo responder também pelos crimes de falsidade ideológica e infração de medida sanitária.

O MP-PR dará continuidade às investigações com intuito de esclarecer, entre outras coisas, o possível envolvimento de servidores públicos na subtração das doses. Será apurada também a eventual responsabilização de pessoas que possam ter sido beneficiadas com a aplicação da vacina.

Notícias Relacionadas »