25/02/2021 às 10h36min - Atualizada em 25/02/2021 às 10h36min

Ratinho cobra testagem em massa de COVID-19 no Paraná

Governador pede volta de ampla testagem de casos sintomáticos de COVID-19 e de pessoas que tiveram contato com confirmados

Da assessoria
Foto: Divulgação / AEN
Durante encontro virtual da Comissão Intergestores Bipartite do Paraná (CIB), realizado nesta quarta-feira (24) com a participação dos 399 secretários municipais de Saúde e dos 22 chefes das Regionais de Saúde do Paraná, o governador do estado, Ratinho Junior, cobrou uma volta da testagem em massa de casos sintomáticos de COVID-19 e de pessoas que tiveram contato com confirmados.

O Paraná ainda é referência nacional na aplicação e no processamento de testes RT-PCR (tipo gold), com mais de 1,5 milhão realizados desde o começo da pandemia e uma parceria afinada entre o Laboratório Central do Estado do Paraná (Lacen) e o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP). O Estado chegou a realizar mais de 30% dos testes do País, o que permitiu ser assertivo no controle do contágio.

“Mas detectamos que caiu em torno de 35% o número de testes feitos nos municípios. Isso é muito ruim porque o Paraná é referência nacional nesses exames. Já fizemos um volume absurdo, o que adjudou a balizar uma série de decisões, auxiliando o Estado e as prefeituras. A queda acaba desvirtuando a análise para a tomada de decisões”, disse o governador.

Ele agradeceu o apoio dos secretários municipais desde o começo da pandemia, no começo de 2020. “O Paraná tem números bons comparados aos outros estados porque houve trabalho e o esforço conjunto da secretaria estadual e dos municípios, independente do tamanho da cidade ou de qualquer tipo de visão política do gestor”, disse.

O secretário estadual de Saúde, Beto Preto, ressaltou que o encontro mostrou unidade. “Somos municipalistas. Todos os dias temos ações focalizadas. Hoje demonstramos mais uma vez que juntos podemos fazer um enfrentamento melhor. Essa estratégia conseguiu reduzir o número de vítimas fatais no Paraná”, afirmou.

Notícias Relacionadas »