18/05/2021 às 11h32min - Atualizada em 18/05/2021 às 11h32min

Idoso, adolescente e pais coniventes: delegada detalha prisões por abuso sexual infantil em PG

Operação está relacionada ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes

Da redação
Foto: Reprodução
A Polícia Civil de Ponta Grossa, por meio do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), realizou, entre a última quinta-feira (13) e sexta-feira (14), a prisão de três adultos e a apreensão de um adolescente por suspeita de exploração e abuso sexual infantil. 

De acordo com a delegada Ana Paula Cunha Carvalho, do Nucria, o primeiro caso refere-se a uma vítima de oito anos, que teria relatado situações de abuso sexual pelo irmão, um adolescente de 17 anos, situação que, segundo a criança, era de conhecimento dos pais. O adolescente é irmão da vítima apenas por parte de pai. 

Diante do relato da menina, que foi ouvida pela psicóloga do Nucria, a Polícia representou pela prisão preventiva dos pais. A operação contou com o apoio da Delegacia do Adolescente, que realizou o pedido de apreensão do adolescente e o encaminhou ao Centro de Socioeducação Regional de Ponta Grossa (CENSE).

O segundo caso resultou na prisão de um idoso de 72 anos, que foi flagrado pela cunhada acariciando o corpo da sobrinha neta, de apenas seis anos de idade, no bairro de Olarias. Na delegacia, a criança confirmou os fatos, relatando outros episódios de abuso sexual pelo investigado. De acordo com a delegada, o esse abusador já tem passagens por crimes sexuais.

Diante das evidências, foi realizada a representação pela prisão preventiva do acusado, que vai responder pelo crime de estupro de vulnerável. 

Operação

Relacionada ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes, que ocorre no dia 17 de maio, a operação da Polícia Civil do Paraná (PCPR) vem cumprindo 14 mandados de prisão contra suspeitos de violência sexual contra crianças e adolescentes nos municípios de Curitiba, São José dos Pinhais, Paranaguá, Ponta Grossa, Maringá e Foz do Iguaçu.

A data do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração de Crianças e Adolescentes foi escolhida em memória de Araceli Crespo, uma menina de 8 anos, que foi raptada, drogada, estuprada e assassinada em Vitória, no Estado do Espírito Santo, no dia 18 de maio de 1973.

Notícias Relacionadas »