20/05/2021 às 11h42min - Atualizada em 20/05/2021 às 11h42min

Médico de PG alerta: “Evitem se contaminar pela COVID, não há mais vagas”

Boletim de leitos do Hospital Universitário descreve cenário alarmante

Da redação
Foto: Divulgação
O médico Chrystovon Gewehr Babo, da clínica Renovare, em Ponta Grossa, usou as redes sociais na manhã desta quinta-feira (20) para pedir à população do município que evite se contaminar pela COVID-19 nas próximas duas semanas, pois não há mais vagas para atendimento. 

"Há uma onda gravíssima nas cidades menores próximas e tivemos que ajudá-los. Se essa onda de transmissão vier nas próximas semanas, não haverá nenhum suporte, seja no sistema público ou privado", escreve Babo, ressaltando que é hora de redobrar os cuidados de prevenção à doença, como uso de álcool em gel, máscaras de boa qualidade e distanciamento social.

"Se não for por você, faça para quem você ama, porque pode ser tarde", conclui o médico em texto publicado no Facebook (veja ao fim da matéria) e aberto ao público.

Superlotação 

Em boletim divulgado nesta quarta-feira (19), o Hospital Universitário (HU) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), considerado referência no tratamento da COVID-19 nos Campos Gerais, revelou um alarmante cenário de superlotação no local. 

Segundo o documento, os leitos de Unidade de Terapia Intensiva COVID (UTI COVID), assim como os leitos regulares de UTI, já estão 100% lotados. A situação é ainda mais calamitosa no Pronto Atendimento (PA), onde os leitos estão 225% ocupados – o local tem capacidade para quatro leitos, mas atualmente conta com nove pacientes. Os leitos de COVID-19 do PA também já atingiram 100% de lotação.

"A pandemia não acabou! Não é hora de se aglomerar! Use máscara, lave as mãos! As UTIs estão lotadas!", escreveu a pesquisadora e professora da UEPG, Elisangela Gueiber Montes, na mesma rede social ontem. 

Confira o boletim enviado pela instituição:


Veja a publicação de Babo: 


Notícias Relacionadas »