22/05/2021 às 08h28min - Atualizada em 22/05/2021 às 08h28min

MC Kevin respondia por quatro crimes em São Paulo

Cantor morreu no último domingo (16), após ter caído do apartamento de um hotel no Rio de Janeiro

Por 'Metrópoles'
Foto: Reprodução
Kevin Nascimento Bueno, o MC Kevin, de 23 anos, respondia por quatro crimes no estado de São Paulo, onde morava, informa o 'Metrópoles' Nos últimos quatro anos, o cantor foi indiciado por receptação de um celular furtado, embriaguez ao volante, posse de drogas para uso pessoal e infração de medida sanitária preventiva.

O cantor morreu no último domingo (16/5), após ter caído do apartamento 502 de um hotel na Barra da Tijuca, zona oeste. Em nenhum dos casos houve condenação e, com a morte do funkeiro, o arquivamento das ações será solicitado.

O último boletim, obtido pelo jornal O Globo, foi registrado por um representante do condomínio onde Kevin morava, no dia 13 de maio do ano passado, na 3ª DP (Mogi das Cruzes). No documento, moradores alegam que o cantor continuou utilizando o espaço comum do local, mesmo estando com Covid-19.

Segundo eles, Kevin frequentou a academia, circulou de carro e inseriu a digital no dispositivo de liberação da cancela de saída. O cantor pediu desculpas pelo Instagram, mas foi indiciado de acordo com o artigo 268 do Código Penal, que consiste em “infringir determinação do poder público, destinada a impedir a introdução ou propagação de doença contagiosa”.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo, o cantor também respondia por posse de drogas para uso pessoal após ser flagrado por policiais fumando maconha. O cantor estava em um carro com um amigo quando foi abordado. Ele teria respondido aos PMs “de forma bastante exaltada”, “tentou se desvencilhar” e “regressou para o interior veículo”, de onde, então, retirou dois copos com bebida alcoólica.

Na delegacia, Kevin “afirmava ser artista e que não iria a lugar algum, bem como, que ninguém iria entrar em seu veículo”, segundo relato dos policiais. O funkeiro precisou ser algemado e colocado na viatura, mas foi liberado depois de assinar um termo de compromisso.

Clique aqui para ler a matéria completa. 

Notícias Relacionadas »