31/05/2021 às 16h37min - Atualizada em 31/05/2021 às 16h37min

UEPG assume gestão do Hospital Materno-Infantil

Doação é fruto do Projeto de Lei de autoria da Prefeitura Municipal

Da assessoria
Foto: Divulgação
A Câmara de Vereadores de Ponta Grossa aprovou, em primeira discussão, na tarde desta segunda-feira (31), a doação do Hospital da Criança Prefeito João Vargas de Oliveira à Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). A doação permitirá que a UEPG assuma os serviços hospitalares; amplie atendimentos ambulatoriais; garanta a qualidade e humanização na assistência do pré ao pós-parto; implante o Programa de Residência Multiprofissional; e torne o Hospital uma referência no atendimento materno-infantil na região. O PL agora segue para segunda discussão e deve ser sancionado pelo Executivo e publicado no Diário Oficial. 

Para o reitor Miguel Sanches Neto, a vinda em definitivo do antigo Hospital da Criança para a UEPG é uma conquista para a saúde dos Campos Gerais. “Já estamos atendendo um número maior de pessoas e este atendimento crescerá ainda mais, pois poderemos buscar investimentos para manutenção e ampliação do Hospital”. Sanches Neto ressalta que a conquista também é importante como campo de estágio para os cursos da Universidade, permitindo a ampliação de formações práticas. “Agradeço a todas as lideranças políticas que contribuíram para que esta doação se efetivasse”, enfatiza.

A doação é fruto do Projeto de Lei (PL) 046/2021, de autoria da Prefeitura Municipal, homologado em março deste ano. O texto do projeto afirma que a UEPG “é uma referência nacional nos serviços de educação de nível superior, pesquisa científica e extensão, com integração entre a sociedade e ensino superior”. Para a prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt, a transferência formal do Hospital da Criança para a UEPG, aprovada hoje pela Câmara, é mais um passo para a modernização do sistema de saúde de Ponta Grossa. “Agradecemos aos vereadores por terem entendido e acolhido, por unanimidade, nossa proposta. Com o apoio do governo do Estado e da UEPG, vamos ampliar e melhorar todas as etapas do atendimento em saúde de nossa cidade”.

Durante a sessão da Câmara, o vereador Julio Kuller (MDB) comemorou a aprovação do projeto. “Vejo com bons olhos essa doação, pois todos sabemos que a Universidade está capacitada ao extremo para esse trabalho”. Segundo o parlamentar Doutor Erick (PSDB), a Casa recebeu inúmeros projetos nesse sentido, mas o que foi aprovado hoje é o mais completo. “Não existe instituição mais bem vista para administrar o Hospital do que uma Universidade. Tenho certeza que a UEPG fará uma ótima administração do Hospital da Criança, assim como faz do Hospital Universitário”.

A vereadora Missionária Adriana Jamier (SD) também reforça a qualidade da UEPG para a execução do trabalho. “Sabemos que a Universidade é uma referencia nacional na pesquisa, ensino e extensão. Com a integração, teremos uma importante colaboração com a sociedade. Estou feliz por aprovar este projeto, pois acredito que o atendimento materno-infantil será referência nacional e nos temos muito a ganhar com essa união”, finaliza.

Geraldo Stocco (PSB) frisa que o projeto é interessante e favorável para Ponta Grossa. “Com a transferência, o Hospital aumenta o número de especialidades, o que vai ajudar profissionais e alunos, que poderão aprender na prática sobre o atendimento materno-infantil. Parabenizo a prefeita e o reitor, tenho certeza que esse projeto está vindo ao encontro das necessidades da nossa cidade”.

Histórico

Os serviços obstétricos do Hospital Universitário começaram a funcionar no Hospital da Criança em 20 de agosto de 2020, com quadro de servidores do Município e do Estado. As negociações para a transferência já ocorriam desde março do ano passado, com o então prefeito de Ponta Grossa Marcelo Rangel, que deu início aos trâmites do convênio. À época, a transferência temporária possibilitou 26 novos leitos clínicos para tratamento de pacientes de Covid-19 no HU-UEPG.

Em abril do mesmo ano, a UEPG recebeu R$ 13,8 mi para a transferência da maternidade, UTI infantil e UTI neonatal do HU para o Hospital da Criança. O provimento veio por meio de esforços do Governo do Estado, em nome do Secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto, que incentivou as negociações e a abertura de leitos do HU.

O pessoal efetivo que presta serviço do Hospital neste momento retornará progressivamente ao Município, até que a UEPG complete o quadro de servidores.

Notícias Relacionadas »