09/06/2021 às 07h23min - Atualizada em 09/06/2021 às 07h23min

Reféns são resgatados na Penitenciária Estadual de Ponta Grossa

Presos iniciariam motim para reivindicar transferência para outra penitenciária do estado

Da redação
Foto: Divulgação
Os quatro funcionários de uma empresa de calçados que possui fábrica na Penitenciária Estadual de Ponta Grossa (PEPG) foram resgatados pelo Batalhão de Operações Especiais (Bope) da Polícia Militar entre as 0h50 e as 5h desta quarta-feira (9), após cerca de 15 horas de negociações.

De acordo com a Polícia Militar (PM), por volta das 0h50, um dos reféns foi liberado. Em seguida, por volta das 5h, os presos causadores da rebelião demonstraram estado de sonolência, situação identificada pelos três reféns restantes, que se livraram das amarras e tentaram sair do local. Nesse momento, o Grupo de Intervenção do Bope entrou e realizou a contenção dos presos, liberando os reféns.


Segundo a PM, as vítimas passaram por atendimento médico no local, enquanto os amotinados foram encaminhados à 13ª Subdivisão de Polícia (SDP). 

Rebelião 

Na tarde desta terça-feira (8), por volta das 16h, três presos iniciaram um motim na PEPG, reivindicando transferência para outra penitenciária do estado. Na ação, quatro funcionários de uma empresa de calçados que possui fábrica na penitenciária foram mantidos reféns. 

O local foi isolado pela equipe do Serviço de Operações Especiais (SOE) do Departamento Penitenciário (Depen) e demais agentes de plantão. O motim foi contido no interior da fábrica e não atingiu o restante da penitenciária. Uma equipe do Bope se dirigiu ao local ainda na tarde de ontem para iniciar as negociações, que foram concluídas na manhã desta quarta-feira, com a liberação dos reféns. 

Notícias Relacionadas »