23/06/2021 às 16h47min - Atualizada em 23/06/2021 às 16h47min

Reconhecido dentro e fora do Brasil, artista de PG vira tema de livro

De caráter educativo, obra será divulgada nas escolas do município, fomentando o conhecimento sobre artistas locais

Da assessoria
Foto: Divulgação
A história de vida do artista plástico Marcelo Schimaneski e sua obra em estilo Naïf são tema do projeto “Marcelo Schimaneski - pincéis da superação”, aprovado no PROMIFIC - Programa Municipal de Incentivo Fiscal à Cultura, com patrocínio da Belgotex do Brasil, e produção da ABC Projetos Culturais. O projeto, desenvolvido pela autora Dione Navarro, é composto por um vídeo do artista, a publicação de um livro biográfico e uma exposição virtual na Sala Digital da Fundação Municipal de Cultura.

O vídeo é narrado pelo próprio Schimaneski e está disponível de forma gratuita no YouTube (assista ao fim da matéria). Por ter caráter educativo, pretende-se divulgar o material nas escolas do município, diversificando as aulas e fomentando o conhecimento e consumo de obras de artistas da cidade. Segundo o artista plástico, Ponta Grossa é cheia de talentos. “Basta dar oportunidades e apoio a eles [os artistas], e seus talentos hão de ser revelados”, reforça Marcelo Schimaneski ao considerar iniciativas de divulgação de arte e cultura da cidade.

Foi o desejo de tornar conhecida a história do artista plástico que inspirou a escritora e poeta Dione Navarro. “Uma linda e exemplar caminhada, que em seus projetos escolares e entrevistas tem servido de espelho a muitas pessoas provando que ‘o querer’ é o combustível para a realização”, destaca a autora do livro e coordenadora do projeto.

O livro

A biografia do artista ponta-grossense Marcelo Schimaneski está registrada em uma obra com imagens de suas telas acompanhadas por poemas de Dione Navarro, autora da obra. “Cada vez que eu olhava uma tela de Marcelo Schimaneski sentia brotar em mim rios de versos para aquela obra colorida e cheia de ricos detalhes”, relata a escritora.

Ela conta que por diversas tardes conversou com Marcelo sobre as narrativas das pinceladas, trazendo em poesia lembranças de infância, fragmentos de cenários da cidade ou personagens simples, roupas no varal, vaquinhas pastando, fumaça de um fogão de lenha ou uma casinha de João de Barro na araucária. Além da parte artística, o livro traz toda história do artista plástico e de sua trajetória no mundo da Arte Naïf.


História do artista

Há 32 anos, Marcelo sofreu um acidente que o deixou tetraplégico. Sua condição limitou os movimentos dos braços e das mãos e para fortalecê-los passou a praticar desenho. Ele precisou ser criativo para se adaptar, criando uma técnica para pintar suas telas. Passou a colocar o pincel entre os dedos da mão em concha e a pintar a primeira parte do quadro para, posteriormente, sua mãe virar a tela de ponta cabeça para que o artista terminasse seu trabalho.

Marcelo sempre admirou as paisagens paranaenses e a vida do campo. São essas as temáticas mais recorrentes em suas obras, mas, de um modo geral, Marcelo captura momentos do cotidiano, com muito movimento e várias tarefas sendo executadas ao mesmo tempo. Hoje, aos 54 anos, chega a 34 anos de atuação na área das Artes Visuais, tendo pintado mais de 400 telas que estão espalhadas pelo mundo. Por seu trabalho e trajetória, conquistou muitos prêmios e reconhecimento dentro e fora do país.

Assista: 



Notícias Relacionadas »