24/06/2021 às 14h32min - Atualizada em 24/06/2021 às 14h32min

Instituto Pegaí Leitura Grátis recebe prêmio do Rotary Alagados

Presidente do Instituto, Idomar Augusto Cerutti, foi homenageado na categoria Cidadão Destaque da Comunidade

Da assessoria
Foto: Divulgação
A noite da última quarta-feira, 23 de junho, ficou marcada na história do Instituto Pegaí Leitura Grátis pelo reconhecimento dado pelo Rotary Club Ponta Grossa Alagados ao trabalho realizado. Na cerimônia festiva, seguindo todos os protocolos de biossegurança, o presidente e idealizador do Instituto, Idomar Augusto Cerutti, foi homenageado com o Prêmio Rotary Club Alagados 2021 na categoria Cidadão Destaque da Comunidade.

Em seu discurso de agradecimento, Idomar ressaltou o importante papel dos voluntários no desenvolvimento dos projetos do Pegaí. “Quando iniciei as atividades, em 2013, eu não tinha a noção de quanto os livros fazem falta na vida das pessoas e nem do poder que nós temos quando, diante de um objetivo, juntamos as nossas mãos e forças para realizar o trabalho. Quero agradecer pelo prêmio que hoje recebo e dedicá-lo aos nossos voluntários, pois eles são a força motriz do projeto e sabem que o trabalho coletivo transforma o mundo”, enfatizou. Ao final, o presidente desejou “que muitas mentes sejam transformadas pela leitura”.

De acordo com o presidente do Rotary Club Ponta Grossa Alagados, Marcos Aurélio Mantovani de Almeida, a escolha pelo nome de Idomar Augusto Cerutti foi unânime entre os 29 associados, após sugestão do juiz federal Antônio César Bochenek. “Nós acompanhamos o trabalho do Pegaí há muito tempo, inclusive o Hospital de Livros. Nesta quarta edição do prêmio, que visa reconhecer o trabalho das pessoas que prestam um serviço relevante em nossa comunidade, decidimos por homenagear o professor Idomar, pois vimos também que mesmo durante a pandemia o Pegaí conseguiu seguir com seu trabalho por meio do projeto Alimentando Mentes”, relata Marcos.

“Nosso lema é ‘Dar de si antes de pensar em si’, e o professor Idomar personifica nosso ideal”, destaca o associado Osmar Carlos Bonfinger, que realizou a entrega do troféu na cerimônia. Para ele, o trabalho do Pegaí alia a importância da leitura com a criação de oportunidades. “É visível que ele e os voluntários fazem isso por amor e dedicação ao próximo”, disse.

Criado pelo artista plástico ponta-grossense Celso Parubocz, o troféu em forma de escultura exalta os elos e a união coletiva. “A escultura representa nós, seres humanos, com nossas imperfeições. Cada elo representa um benemérito do mundo e a união de todos forma uma corrente, em busca de um mundo melhor. Que Deus permita que estes elos só aumentem o tamanho desta corrente e que ela nunca arrebente”, revelou o artista.

Notícias Relacionadas »