28/06/2021 às 13h48min - Atualizada em 28/06/2021 às 13h48min

Bolsonaro comenta morte de Lázaro: "CPF cancelado"

Presidente usou as redes sociais para falar sobre a morte do responsável por assassinar uma família no Distrito Federal

Por 'Correio Braziliense'
Foto: Reprodução
O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se manifestou nesta segunda-feira (28), pelas redes sociais, sobre a morte de Lázaro Barbosa, 32 anos, informa o 'Correio Braziliense'. No vigésimo dia de buscas, o responsável por chacinar uma família foi morto em confronto com a polícia, em Águas Lindas (GO).

Pelas redes sociais, o mandatário da República escreveu em caixa alta: “Lázaro: CPF CANCELADO”.


E continuou: "Parabéns aos heróis da PM-GO por darem fim ao terror praticado pelo marginal Lazaro, que humilhou e assassinou homens e mulheres a sangue frio. O Brasil agradece! Menos um para amedrontar as famílias de bem. Suas vítimas, sim, não tiveram uma segunda chance. Bom dia a todos!"


"Novo Adélio"

Mais cedo, na saída do Palácio da Alvorada, ao ser questionado por uma apoiadora se Lázaro poderia se converter em um "novo Adélio" (autor da facada durante a campanha de 2018 em Juiz de Fora), o chefe do Executivo ironizou: "Não. Tem que se descobrir a qual partido está filiado. O Adélio foi filiado ao PSOL, tem que ver", riu.

Lázaro é acusado de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia (DF). Antes da confirmação da morte do criminoso, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, havia anunciado, pelas redes sociais, a prisão.

A fala dita pelo presidente é um bordão do apresentador Sikêra Júnior. A expressão é geralmente usada para se referir a pessoas mortas em ações registradas como confronto contra policiais. No último dia 17, Bolsonaro comentou sobre Lázaro e defendeu o porte de armas: "Não durmo sem uma do lado".

Notícias Relacionadas »