04/07/2021 às 08h41min - Atualizada em 04/07/2021 às 08h41min

Presidente do Coritiba, Renato Follador morre aos 67 anos

Dirigente de 67 anos estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o início de junho

Por 'GE'
Foto: Divulgação
Morreu na noite deste sábado o presidente do Coritiba, Renato Follador, vítima de Covid-19, aos 67 anos. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) desde o início de junho, tendo uma piora no quadro nas últimas 24 horas, informa o 'GE'. 

O Coritiba postou nas redes sociais uma mensagem lamentando o falecimento de Follador e escreveu que "é um momento de união e força a todos os familiares, amigos e a nação coxa-branca".

Follador foi internado em 1 de junho e transferido para UTI dois dias depois. Na segunda semana de internamento, o dirigente teve piora de sua condição pulmonar com nível de comprometimento, que avançou de 20% para 80%.

Apesar de uma leve melhora, Follador teve que ser intubado na metade do mês. Para tentar reverter o quadro, os médicos tentaram a terapia chamada ECMO (Membrana de Oxigenação Extra Corpórea) 20 depois da internação.
Essa técnica consiste na retirada do sangue através de uma veia para uma bomba e por uma membrana artificial, que faz a função do pulmão. O objetivo é ajudar a eliminar o gás carbônico e a oxigenar o sangue, que é devolvido para o organismo.

Renato Follador foi eleito o novo presidente do Coritiba para o triênio 2021/23 com 75,77% dos votos. A eleição aconteceu no fim de dezembro de 2020 e sua chapa era a "Coritiba ideal". Com o afastamento dele por causa do internamento, o vice Juarez Moraes e Silva assumiu interinamente como presidente do Coritiba.

Pré-candidato desde 2019, Follador esteve presente na gestão de Rogério Bacellar (2015/17), como consultor financeiro. Em sua campanha eleitoral, ficou conhecido pela frase "É mais fácil administrar o Coritiba do que uma padaria".

Ele tinha 67 anos, com formação em Engenharia Civil e Administração, e era consultor em previdência privada, inclusive como secretário do setor no governo do Paraná, na gestão Jaime Lerner. Ainda trabalhou como professor e tinha colunas na imprensa, uma delas no Bom Dia Paraná, da RPC, entre 2015 e 2016, com participações para tirar dúvidas sobre previdência.

No campo esportivo, Follador atuou como jogador profissional do Coritiba nos anos 70, com 25 jogos, como meio-campista. A carreira foi encerrada precocemente em 1977 após lesão grave no joelho. Ele também é filho de Renatinho, atleta campeão nos anos 40 e 50.

Notícias Relacionadas »