05/07/2021 às 09h57min - Atualizada em 05/07/2021 às 09h57min

VÍDEO: Gravações indicam ação direta de Bolsonaro em esquema de "rachadinha"

Suposto esquema de devolução de parte dos salários de assessores teria ocorrido no período que Bolsonaro atuou como deputado

Por 'Folha de S. Paulo'
Foto: Reprodução
Gravações inéditas indicam o envolvimento direto do presidente da República, Jair Bolsonaro, no esquema ilegal de entrega de salários de assessores na época em que ele exerceu seguidos mandatos de deputado federal (entre os anos de 1991 e 2018), aponta matéria da 'Folha de S. Paulo'. 

As declarações indicam que Bolsonaro participava diretamente da "rachadinha", nome popular para uma prática que configura o crime de peculato (mau uso de dinheiro público). O familiar que não quis devolver o valor combinado do salário foi retirado do esquema. A fisiculturista Andrea Siqueira Valle, ex-cunhada do presidente, afirma que Bolsonaro demitiu o irmão dela porque ele se recusou a devolver a maior parte do salário de como assessor.

"O André deu muito problema porque ele nunca devolveu o dinheiro certo que tinha que ser devolvido, entendeu? Tinha que devolver R$ 6.000, ele devolvia R$ 2.000, R$ 3.000. Foi um tempão assim, até que o Jair pegou e falou: 'Chega. Pode tirar ele, porque ele nunca me devolve o dinheiro certo'.

Dentro da família Queiroz, Jair Bolsonaro é o verdadeiro "01." Em troca de mensagens de áudio, a mulher e a filha de Fabrício Queiroz, Márcia Aguiar e Nathália Queiroz, chamam Jair Bolsonaro de "01". Márcia afirma que o presidente "não vai deixar" Queiroz voltar a atuar como antes.

Confira as mensagens (se preferir, vire o celular na horizontal para uma melhor visualização): 



Notícias Relacionadas »