08/07/2021 às 14h19min - Atualizada em 08/07/2021 às 14h19min

UEPG e Uenp fecham parcerias em projetos na área cultural

"As possibilidades dessa parceria, sem dúvida, farão uma diferença muito grande para a Uenp", diz reitora da Uenp, Simone Cristina de Melo

Da assessoria
Foto: Divulgação
Nesta quarta-feira (7), a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) reuniu-se com representantes da Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp) para conversar sobre parcerias entre as instituições. A visita se estendeu durante todo o dia e tratou, principalmente, de trocas de experiências e futuras parcerias em projetos da área cultural.

A primeira reunião do dia aconteceu na sala da Reitoria, no Campus Uvaranas. O grupo conversou sobre a capacitação de trabalhadores na área da cultura, como a Bolsa Qualificação Lei Aldir Blanc, através da qual a UEPG irá qualificar trabalhadoras e trabalhadores da Cultura no Estado ainda em 2021. A Uenp se disponibilizou a oferecer o espaço físico e equipamentos para capacitação de gestores. As Universidades ainda terão a troca de experiências para a elaboração do curso de capacitação para agentes culturais, organizado pela Uenp.

A qualificação Lei Aldir Blanc será ministrada em setembro, outubro e novembro deste ano. Carlos Willians Jacques Moraes, pró-reitor de graduação da UEPG, informa que a qualificação é destinada a agentes municipais de cultura de todo o Paraná, totalizando 400 vagas. Posteriormente, o curso se destinará a artistas. “Essas pessoas serão referência nos municípios, serão facilitadores, para que artistas possam reconhecer o agente municipal de cultura, fazer as inscrições e se orientar naquilo que for necessário”.

O vice-reitor da Uenp, Fabiano Costa, salienta a importância de qualificação para agentes culturais. “Formar facilitadores com certeza é um foco muito importante, porque às vezes existe de onde vir o recurso, mas ele não é acessado por falta de qualificação. As pessoas não conseguem saber como se trabalha com editais”. Segundo Fabiano, a qualificação também é importante para a Universidade e supre outras demandas de artistas. “Acho que esse outro lado da qualificação, o lado do acesso [a editais], acaba sendo interessante que a Universidade possa atuar mais positivamente”.

Édina Schimanski, pró-reitora de Extensão e Assuntos Culturais, ressalta que a Proex, por meio de suas diretorias, está sempre disposta para a realização de parcerias. Para ela, a área da cultura é fundamental para a realização da extensão. “A visita da Uenp à UEPG aproximou ainda mais as duas instituições para formar parcerias importantes na área cultural. Esta é, inclusive, uma das finalidades da extensão: alargar espaços para que toda a comunidade tenha acesso a cultura”.

O diretor de cultura da Uenp, James Rios, celebrou a parceria colaborativa entre as Universidades. Segundo ele, a UEPG sempre esteve no horizonte de parcerias. “As circunstâncias da pandemia geraram uma série de projetos, como os editais da Lei Aldir Blanc, e isso fez com que as nossas relações se estreitassem, porque os trabalhos que fazemos na nossa região são semelhantes aos realizados aqui”, ressalta. James ainda explica que a parceria com a UEPG é uma oportunidade de levar projetos da Uenp a um número maior de pessoas. “Nossa expectativa é de que os trabalhos voltados à Lei Aldir Blanc, assim como outros projetos culturais, possam ser realizados em conjunto”.

De acordo com a pró-reitora de Extensão e Cultura da Uenp, Simone Cristina de Melo, as parcerias contribuem tanto para a Universidade, quanto para a comunidade. “Eu desejo que essas parcerias feitas hoje com a UEPG possam ser feitas com todas as Universidades do Paraná, pois todos ganham, nós e a sociedade”.

O professor Miguel Sanches Neto, reitor da UEPG, destaca que o encontro com a equipe de cultura e comunicação e com a reitoria da Uenp teve o objetivo de estreitar as parcerias na área cultural, principalmente na troca de experiências. “É importante que as Universidades estaduais trabalhem conjuntamente, para criar políticas sistêmicas nas diversas regiões do Paraná”. A reitora da Uenp, Fátima Aparecida da Cruz Padoan, ressalta que a visita na UEPG foi inspiradora para a equipe. “Saímos daqui admirados com toda a estrutura que a UEPG está construindo. O cuidado com a memória e a cultura nos dá muita esperança. As possibilidades dessa parceria, sem dúvida, farão uma diferença muito grande para a Uenp”, comemora. Fátima conta que a Uenp ainda está em fase de construção de projetos. “Poder contar com esse apoio do reitor Miguel nos fortalece muito. Saio daqui admirada e agradecida pela recepção”.

Durante a tarde, o grupo também visitou as estruturas do Museu Campos Gerais e da Pró-Reitoria de Extensão em Assuntos Culturais. Como parte de um protocolo de cooperação, a Uenp trouxe, ainda, para digitalização no Museu Campos Gerais, periódicos e outros documentos referentes ao século 19 e 20, que levam a história de Jacarezinho e região. Parte do acervo é pertencente à família Lessa, de Londrina e outra, de Celso Antônio Rossi, de Jacarezinho, e o restante é acervo da Uenp.

Notícias Relacionadas »