08/07/2021 às 15h13min - Atualizada em 08/07/2021 às 15h13min

PG ganha destaque com o único caminhão 100% elétrico do sul do Brasil

Veículo da Ponta Grossa Ambiental coleta 12 toneladas de resíduos sólidos orgânicos por dia e gera energia elétrica aos prédios públicos da cidade

Da assessoria
O Município de Ponta Grossa está dando um grande exemplo de como a tecnologia, inovação e a sustentabilidade são grandes aliados. A começar pelo  caminhão 100% elétrico recém adquirido pela empresa Ponta Grossa Ambiental (PGA), e que realiza a coleta diária de 12 toneladas de resíduos sólidos orgânicos. 

A iniciativa partiu da parceria da PGA - concessionária de limpeza urbana pertencente ao Grupo Philus, junto à Prefeitura Municipal na implantação da Usina Termoelétrica a Biogás (UTB) associada à biodigestão do lixo produzido na cidade paranaense. 

O veículo da BYD, modelo eT8, é 100% elétrico, o único veículo deste tipo na região sul do país. Totalmente silencioso, o caminhão deixa de emitir 82 toneladas de CO2 por ano quanto comparado a um outro veículo similar a combustão, o equivalente ao plantio de 577 árvores. 

As vantagens operacionais dos equipamentos 100% elétricos movidos a bateria de lítio da BYD tem permitido que as empresas reduzam as emissões de gases poluentes e ainda diminuam os custos em suas operações.

O resíduo coletado pelo caminhão encaminhado à UTB é reaproveitado para gerar energia elétrica aos prédios públicos da cidade. O Hospital Municipal (Pronto Socorro), o Hospital da Criança, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA Santana) e o prédio sede da administração pública (paço municipal) irão usufruir desta iniciativa.

De acordo com Vitor Borsato, diretor de negócios do Grupo Philus, o caminhão também é abastecido pela energia produzida pela própria usina, tornando o projeto ainda mais sustentável. “Geramos energia a partir dos resíduos orgânicos coletados pelo caminhão. Com isso, conseguimos reduzir as emissões de gases poluentes, em um ciclo totalmente renovável”, explica.

Como funciona

O lixo coletado pelo caminhão - que inclui restos de comida, sementes, hortifrutis, óleo de cozinha antigo entre outros, é transportado até a UTB. Lá, o resíduo passa por um pré-tanque. Se estiver em condições adequadas, é encaminhado para os biodigestores.

No interior dos biodigestores, as bactérias realizam a digestão da matéria orgânica, e durante esse processo é produzido o biogás – gás composto por grande quantidade de metano, material altamente combustível.

O gás é queimado em motogeradores, que produzem energia elétrica, a qual é  transferida diretamente para a rede da Copel.

Sobre a Usina Termoelétrica a Biogás

A Usina Termoelétrica a Biogás de Ponta Grossa foi inaugurada no último dia 30 de abril, pela Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, juntamente com a Ponta Grossa Ambiental (PGA),  concessionária de limpeza urbana da cidade pertencente ao Grupo Philus.

Além dos ganhos ambientais da destinação dos resíduos orgânicos para aproveitamento energético, a Usina Termoelétrica a Biogás também contribuiu na diminuição dos custos da destinação dos resíduos orgânicos ao aterro sanitário e na redução das contas de energia elétrica dos prédios públicos municipais.
 
Saiba mais aqui.  

Notícias Relacionadas »