13/07/2021 às 23h19min - Atualizada em 13/07/2021 às 23h19min

Governo Federal disponibilizará crédito de R$ 117 milhões para agronegócio de PG

Banco do Brasil vai investir, através do Plano Safra, um total de R$ 13,6 bilhões no Paraná

Da assessoria
Foto: Divulgação
Nesta terça-feira (13), aconteceu na Prefeitura de Ponta Grossa uma reunião com representantes do Banco do Brasil que apresentaram o Plano Safra, do Governo Federal, que teve início no dia 28 de maio e prevê um incremento de 29% comparado com ano passado, em investimento para o setor agrícola no país. Dos R$ 13,6 bilhões que serão investidos no Paraná, R$ 117,3 milhões serão disponibilizados o agronegócio ponta-grossense.

Participaram da reunião os gerentes do Banco do Brasil Heron Severo Moleta e Marcio Ricardo Hartmann , acompanhados da superintendente Regional do Banco do Brasil, Anisia Cristina Wilhelm, Claudio Bittencourt da Secretaria do Estado de Agricultura e Abastecimento (Seab), o secretário municipal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SMAPA), Bruno Costa e a prefeita Elizabeth Schmidt.

Hartmann relatou que no Plano Safra 2021/22 está prevista, no Paraná, a aplicação de R$ 13,6 bilhões, sendo R$ 2,56 bi na agricultura familiar, R$ 3 bi para médios produtores, R$ 7,15 bi para a agricultura empresarial e R$ 900 milhões para a agroindústria. "Para Ponta Grossa, está prevista a aplicação de R$ 117,3 milhões, sendo R$ 1,1 milhão para a agricultura famílias, R$ 14,7 milhões de médios produtores, R$ 95,2 milhões para a agricultura empresarial e R$ 6,2 milhões para a agroindústria", explica o gerente, que discorreu sobre também sobre as linhas de crédito e taxas de juros para cada uma delas.

A prefeita Elizabeth Schmitd avalia como muito positivo os dados demonstrados, pois destacam a importância do agronegócio ponta-grossense e disponibilizam crédito, fomentando um importante setor econômico local. "Tenho a certeza que estes recursos fortalecerão ainda mais o setor agrícola em nossa cidade. Ponta Grossa é uma terra de oportunidades e riquezas que a cada dia se consolida como uma potência paranaense", disse Elizabeth.

O secretário Bruno Costa, comenta que o Plano superou as expectativas. Segundo ele, houve uma sensibilização assertiva da ministra Tereza Cristina e toda equipe em aumentar em 19% o credito ao pequeno produtor (Pronaf). Isso mostra a confiança do governo na agricultura familiar que tem potencial para crescimento e continuidade com a vida no campo. "Mesmo as taxas de juros sendo um pouco mais altas que no Plano Safra anterior, devido a alta da inflação, da taxa Selic e também pelo enfrentamento a pandemia da coronavírus, considera-se que são taxas aceitáveis para os produtores tomarem o crédito", disse Costa.

O Governo Federal lançou, no final do mês de maio o Plano Safra 2021/2022, com R$ 251,22 bilhões para apoiar a produção agropecuária nacional. O valor reflete um aumento de R$ 14,9 bilhões (6,3%) em relação ao plano anterior. Os financiamentos poderão ser contratados de 1º de julho de 2021 a 30 de junho de 2022. Do total, R$ 177,78 bilhões serão destinados ao custeio e comercialização e R$ 73,4 bilhões serão para investimentos. Os recursos destinados a investimentos tiveram aumento de 29%.


Notícias Relacionadas »