16/07/2021 às 09h19min - Atualizada em 16/07/2021 às 09h19min

PG pretende vacinar população geral acima de 18 anos até o fim de agosto

Secretário municipal de Saúde dá maiores detalhes sobre as estimativas para julho e agosto

Da redação, com 'CBN'
Foto: Divulgação
A Prefeitura de Ponta Grossa, por meio da Fundação Municipal de Saúde (FMS), pretende vacinar contra a população geral acima de 18 anos contra a COVID-19 até o fim de agosto próximo. A informação foi divulgada pelo secretário municipal de Saúde, Rodrigo Manjabosco, em entrevista à emissora de rádio ‘CBN’. 

“Nós já estamos aí na faixa dos 40 anos [a idade já avançou para a casa dos 30 depois da entrevista] e devemos baixar, até o final deste mês [julho], a menos de 30 anos. Então acredito que, até o final de agosto, nós teríamos todas as pessoas com mais de 18 anos vacinadas”, afirma Manjabosco. 

O secretário revela ainda que a FMS também já trabalha com a estimativa de vacinar o público com mais de 12 anos. “Agora começa a entrar a possibilidade da vacinação de pessoas acima de 12 anos. Então eu acredito que essa população estaria vacinada em inícios de novembro, não antes disso”, prevê. 

Recusa de vacinas 

Segundo Manjabosco, já foram registrados, em Ponta Grossa, casos de pessoas que se recusaram a receber vacina de marcas específicas. De acordo com o secretário, a FMS não divulga as marcas que serão aplicadas nos postos de vacinação justamente para evitar esse tipo de ocorrência. 

“O importante é se vacinar, não importa a marca. Os estudos têm mostrado que qualquer vacina é eficiente e traz melhora e proteção à população, seja lá a marca que for. Muito mais que escolher a marca, o ideal é que a gente não tenha o avanço da doença. Para isso, qualquer marca das que estão sendo aplicadas tem trazido melhora nos números e diminuição do estágio grave da doença”, relata.

Panorama 

Na visão do secretário, Ponta Grossa vem registrando números cada vez melhores em relação à COVID-19. Segundo ele, a média móvel do município está em baixa e o número de pacientes que aguardam leitos de enfermaria e de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) tem reduzido.

“Os números estão apontando, sim, para uma melhora, até porque a vacina já está dando resultado. Quanto mais vacinamos, mais os números caem. Mas é importante comemorar com muita cautela essa informação. A guerra contra a COVID ainda não terminou. Nós ainda teremos que manter certo distanciamento, evitar as aglomerações e fazer uso de máscara por mais um tempo, mesmo estando vacinados”, conclui. 

Notícias Relacionadas »