16/07/2021 às 13h11min - Atualizada em 16/07/2021 às 13h11min

Em PG, homens são presos sob suspeita de estuprarem os próprios filhos

Ação faz parte de uma operação nacional, denominada operação 'Acalento’, que visa coibir crimes contra crianças e adolescentes

Da redação, com informações da PC
Foto: Divulgação
A Polícia Civil de Ponta Grossa, através do Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria), cumpriu um mandado de busca e apreensão, e um mandado de prisão, dentro da operação ‘Acalento’, que visa coibir crimes contra crianças e adolescentes. 

A prisão resultou de uma investigação do crime de estupro de vulnerável tendo como vítima um menino de quatro anos, filho do autor, um estrangeiro de 29 anos. Segundo a vítima, os abusos ocorreram por diversas vezes, sempre longe dos olhos de possíveis testemunhas. A criança ainda descreveu com detalhes como a violência sexual ocorria. O investigado foi preso e encaminhado ao Presídio Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa. 

Ainda nesta manhã, após diligências, o Nucria autuou em flagrante delito, também por estupro de vulnerável, um homem de 40 anos, que, nesta madrugada, teria abusado sexualmente da própria filha, uma menina de quatro anos. A criança foi ouvida pela psicóloga, tendo confirmado a violência. Por essa razão, foi dada voz de prisão ao autor, que negou os fatos.


Operação Acalento

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) está nas ruas, desde as primeiras horas da manhã de hoje, para cumprir ordens judiciais contra suspeitos de crimes envolvendo crianças e adolescentes. A ação ocorre simultaneamente em Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina, Paranaguá e Ponta Grossa. 

Os policiais civis têm a missão de cumprir 12 mandados judiciais, sendo sete de prisão, quatro de busca e apreensão e um de apreensão contra um adolescente infrator. 

A ação da PCPR faz parte de uma operação nacional, denominada ‘Operação Acalento’, coordenada e pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI), do Ministério da Justiça. O objetivo é inibir crimes contra crianças e adolescentes no Brasil.

Desde o dia 4 de junho último, estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como o Dia Internacional das Crianças Inocentes Vítimas de Agressão, a PCPR realiza diversos tipos de ações para coibir crimes desta natureza.

Vinte pessoas foram presas durante as ações realizadas. A PCPR ainda instaurou e concluiu inquéritos, além de encaminhar medidas protetivas de urgência.

Notícias Relacionadas »