29/07/2021 às 16h11min - Atualizada em 29/07/2021 às 16h11min

UEPG investe R$ 140 mil em plataforma Google para aulas remotas

Plataforma está disponível para todos os professores, agentes universitários e acadêmicos da instituição

Da assessoria
Foto: Divulgação
Com o objetivo de aprimorar as atividades e aulas remotas, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) investiu R$ 140 mil na assinatura do pacote Google Workspace for Education Plus. A plataforma está disponível a partir desta quinta-feira (29), para todos os professores, agentes universitários e acadêmicos da instituição. A comunidade acadêmica foi informada em primeira mão nesta manhã através de e-mail institucional.

A implementação da plataforma acontece por meio do Núcleo de Tecnologia da Informação (NTI) da Universidade. O diretor do NTI, Luiz Gustavo Barros, explica que a UEPG iniciou a implantação de serviços de colaboração em nuvem em 2019, pela plataforma fornecida pelo Google. “Inicialmente no plano básico, sem custos, de forma a racionalizar o investimento dos recursos públicos. Com o incremento do uso, em especial durante a pandemia, identificamos a necessidade de uma solução mais completa, de forma a atender as demandas da UEPG”, destaca.

“A experiência de ensino remoto foi uma surpresa para todos nós”, conta Fabricio Bittencourt, professor do curso de Direito e do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais Aplicadas da UEPG. Ele conta da adaptação feita durante as aulas remotas, como o emprego das metodologias ativas. “Essas metodologias fazem muito sentido no ambiente do ensino remoto quando a maioria dos alunos não utilizam a câmera e o áudio abertos. Então, nessa realidade, as experiências foram muito bem-vindas e extremamente bem aceitas pelos alunos”. Fabrício utiliza tabelas e textos colaborativos, mapas mentais e questionários on-line com o objetivo de realizar uma construção coletiva na sala de aula.

“Como estamos na perspectiva on-line, quanto mais ferramentas estiverem à nossa disposição, mais chances nós temos de criar um conteúdo de maior qualidade aos nossos acadêmicos”. O professor ressalta que recebe com felicidade a notícia do Google Workspace na modalidade plus. “Nós estamos mergulhando em uma nova arte do ensino, temos o que há de melhor do presencial com o que há de melhor do on-line, mesclando todas técnicas e saberes numa experiência muito mais rica”, completa.

O que muda

A  plataforma permite gravação de aulas síncronas e reuniões do Google Meet sem restrições; salas com limite máximo de 250 participantes (anteriormente o limite era 100); salas temáticas, como dividir uma sala em grupos; relatórios de originalidade sem limite de comparação por alunos da turma; enquetes e sessões de perguntas e respostas; e relatório de participação das aulas síncronas, com horário de entrada e saída.

Para o reitor da UEPG, professor Miguel Sanches Neto, a implantação de todas as funções das ferramentas Google é um compromisso da UEPG em criar um melhor ambiente de trabalho para os professores e de aprendizagem para os alunos, incentivando o uso pleno de todas as possibilidades tecnológicas. “É, também, um compromisso assumido durante o Conselho Universitário; que autorizou as atividades remotas da UEPG; no qual garantimos que jamais faltariam todos os instrumentos para que as atividades fossem levadas a bom termo”, salienta.

Em caso de dúvidas ou dificuldades no uso, o NTI atende no canal de suporte https://suporte.uepg.br ou e-mail suporte@uepg.br

Notícias Relacionadas »