10/08/2021 às 06h59min - Atualizada em 10/08/2021 às 06h59min

PG lança programa de empreendedorismo para mulheres em situação de risco

Objetivo é fornecer os subsídios necessários para as participantes conquistarem independência financeira

Da assessoria
Foto: Divulgação
Oferecer a mulheres amparadas por medidas protetivas, em acompanhamento pela Patrulha Maria da Penha, os subsídios necessários para alcançar a independência financeira através do empreendedorismo feminino é o objetivo do projeto 'Dona de Mim', uma iniciativa da Agência de Desenvolvimento e Inovação, em conjunto com as Secretarias de Cidadania e Segurança Pública, Assistência Social, Saúde e Fazenda, além dos parceiros Sesc, Sebrae e consultores independentes. 

"Entendemos que este projeto vem para atender a necessidade de dar suporte a essas mulheres, que possuem um perfil específico, muitas vezes sem experiência profissional, sem ter com quem deixar os filhos. Queremos apresentar o empreendedorismo como uma alternativa para ela alcançar sua emancipação. Muitas vezes, essas mulheres já fazem algum tipo de trabalho, algumas costuram, algumas cozinham. Queremos que elas sejam dona de si, transformando essa ideia, esse talento, em um negócio capaz de garantir sua independência financeira", detalha a presidente da Agência de Desenvolvimento e Inovação, Tonia Mansani.

Através de quatro encontros, a meta é incentivar mulheres vítimas de violência doméstica ao ato de empreender como vetor de geração de renda, possibilitando sua emancipação e resgate da essência feminina. A primeira turma terá início já nesta semana, com o encontro 'Resgate da essência feminina' com consultora parceira, e uma orientação sobre métodos contraceptivos, com enfermeira da Fundação Municipal de Saúde. Neste primeiro grupo, serão 25 mulheres, já indicadas pela equipe da Patrulha Maria da Penha, que hoje acompanha cerca de 500 mulheres com medidas protetivas em Ponta Grossa. Nos próximos encontros, as participantes receberão orientações sobre como empreender, tendências de mercado e economia criativa. 

"Quem atua na área da segurança pública, sabe da realidade dessas mulheres e da necessidade de se dar suporte para esta emancipação, fortalecendo a rede de apoio e proteção para as vítimas de violência doméstica. É muito comum neste tipo de situação que a mulher acabe voltando para um ambiente de violência, com um companheiro agressor, porque se vê sem alternativas para garantir sua renda e dos filhos. Esperamos que elas possam se tornar donas de si e fazer as melhores escolhas para seu futuro, rompendo este ciclo de violência", comenta a secretária de Cidadania e Segurança Pública, Tânia Sviercoski. 

O lançamento oficial do programa aconteceu na tarde de hoje (09), com a presença dos representantes das secretarias envolvidas e demais parceiros deste projeto, como o vice-prefeito, Capitão Saulo; secretário de Saúde, Rodrigo Manjabosco; secretário da Fazenda, Cláudio Grokoviski; a assistente social Thais Verillo, representando a Fundação de Assistência Social; a juíza Alessandra Pimentel Munhoz do Amaral; além de representantes do Sesc e Sebrae.

Novas turmas do projeto 'Dona de Mim' serão organizadas conforme a demanda dos grupos com medidas protetivas acompanhados pela Patrulha Maria da Penha. 

Notícias Relacionadas »