11/08/2021 às 13h11min - Atualizada em 11/08/2021 às 13h11min

UEPG lança canal para relatos de assédio e discriminação na comunidade acadêmica

Canal poderá ser acionado via e-mail e, futuramente, telefone e WhatsApp

Da assessoria
Foto: Divulgação
A Pró-reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Estadual de Ponta Grossa (Prae/UEPG) lançou nesta quarta-feira (11) o “Canal de Escuta Gênero e Diversidades”. O canal oferecerá uma linha de atendimento para receber demandas e relatos de assédio e discriminação na comunidade acadêmica. O lançamento aconteceu em transmissão ao vivo nas redes sociais da UEPG, às 10h.

“É um canal de comunicação entre a Universidade e a comunidade acadêmica interna, para acolher e receber demandas e relatos referentes ao assédio, importunação e demais atos potencialmente preconceituosos ou discriminatórios”, explica a pró-reitora de Assuntos Estudantis Ione Jovino. “O canal é somente para alunas e alunos, para atender demandas relativas a questões trazidas do ambiente acadêmico”, adiciona.

O canal surgiu em resposta à comunidade universitária. “Nem sempre a pessoa que é vítima quer ou tem forças para fazer uma denúncia, outras vezes não denuncia em virtude da falta de orientação necessária. Nestes casos, o canal de escuta pode fazer o acolhimento, ouvir, acompanhar e orientar, conforme a necessidade”, detalha Jovino.

“Será realizado um atendimento que buscará acolher, realizar escuta qualificada, prestar orientações, realizar encaminhamentos para a rede de atendimento e encaminhar, se necessário, para a Ouvidoria Geral da UEPG”, complementa a diretora de Ações Afirmativas e Diversidade da Prae, Cristiane Gonçalves de Souza.

Todo o processo acontecerá em sigilo e poderá ser realizado de forma anônima. “As demandas, bem como o teor das informações constantes nas situações relatadas, serão recebidas e processadas, dando-se preferência ao tratamento pedagógico do caso, no âmbito universitário”, completa Souza.

O canal poderá ser acionado via e-mail exclusivo (praeescuta@uepg.br) e, futuramente, telefone e WhatsApp. 

Notícias Relacionadas »