04/03/2021 às 15h24min - Atualizada em 04/03/2021 às 15h24min

FOTOS: Manifestação pela abertura do comércio em PG tem buzinaço, famílias e até cãozinho de estimação

"Não somos culpados por tudo o que está acontecendo nessa pandemia", defende um dos manifestantes, Álvaro Torres, proprietário da livraria Verbo

Por Rafael Guedes
Fotos: Tony Olliver
Empresários e apoiadores fizeram uma manifestação pela reabertura total do comércio em Ponta Grossa na tarde desta quinta-feira (4), na avenida Vicente Machado, no Centro.

Além dos manifestantes – a maioria deles vestida de preto –, muitos carros iam e viam, buzinando em apoio à mobilização. Conforme verificado pela nossa reportagem, até empresários dos segmentos considerados “essenciais” gritavam palavras de apoio ao protesto. Também foram vistas famílias inteiras no local – incluindo um cãozinho de estimação devidamente trajado de preto.

Por cerca de alguns minutos, uma parte dos protestantes chegou a fechar um dos principais trechos da Vicente Machado, na esquina com a rua Santos Dumont (confira vídeo ao fim da matéria).

A manifestação correu de forma pacífica, com a maioria das pessoas usando máscara e respeitando o distanciamento social.

“Não somos culpados”

Um dos empresários que estiveram no local, Álvaro Torres, proprietário da livraria e papelaria Verbo, defende que os chamados comércios “não essenciais” não são locais de aglomeração e não são os responsáveis por novas infecções. “Acreditamos que não somos culpados por tudo o que está acontecendo nessa pandemia. Passou-se um ano e nós sempre cumprimos todas as determinações. Precisamos trabalhar. Precisamos manter várias famílias que dependem do nosso trabalho”, afirma.

Decreto

Publicado na última sexta-feira (26), o decreto 18.617 determina, entre outras coisas, a suspensão de serviços e atividades comerciais "não-essenciais" até o dia 8 de março, data prevista para o encerramento das medidas restritivas de combate à COVID-19.

Confira os registros:






















Notícias Relacionadas »