17/08/2021 às 17h25min - Atualizada em 17/08/2021 às 17h25min

Elizabeth sanciona lei de protocolo de intenções da Maltaria Campos Gerais

Estimativa é que empreendimento gere mais de 6 mil empregos diretos e indiretos

Da assessoria
Foto: Reprodução / DC mais
A prefeita Elizabeth Schimdt sancionou nesta segunda-feira (16), o projeto de lei 135/2021, aprovado pela Câmara Municipal, que autoriza o protocolo de intenções e o primeiro termo aditivo firmado pelo Município de Ponta Grossa com a Cooperativa Agrária Agroindustrial e Cooperativa Frísia Agroindustrial, representantes das seis Cooperativas que formam o Projeto de Intercooperação da Maltaria Campos Gerais. A estimativa é que a Maltaria gere mais de 6 mil empregos diretos e indiretos, e invista aproximadamente R$ 3 bilhões até 2032.

A planta deverá começar a ser erguida ainda esse ano. A Maltaria terá uma área cultivada prevista de 60 mil ha e de área construída de 60 mil metros quadrados na primeira fase.

As cooperativas assumiram o compromisso de mais algumas contrapartidas, como a geração anual de R$ 100 milhões de ICMS na primeira fase e de R$ 200 milhões na segunda fase, bem como, a geração de 3.100 empregos diretos e indiretos na primeira fase, mais 3.050 na segunda. Além disso, foi firmado o compromisso de construção de trincheira na PR-151 para acesso às instalações fabris do Distrito Industrial Norte e retorno.

Elizabeth pontua que em pouco mais de sete meses de governo, a vinda da Maltaria para Ponta Grossa foi uma conquista muito importante, por ser uma das mais impressionantes plantas industriais do Paraná. "Sanciono a lei que garante a parceria entre a Prefeitura de Ponta Grossa, o governo do Paraná e um pool de cooperativas para construir na cidade a Maltaria Campos Gerais", disse.

O pool de cooperativas é composto pela cooperativa Agrária (Guarapuava), da cooperativa Bom Jesus (Lapa), da cooperativa Capal (Arapoti), da cooperativa Castrolanda (Castro), Coopagrícola (Ponta Grossa) e da Frísia (Carambeí). Somadas, elas apresentaram um faturamento de R$ 16,4 bilhões em 2020

"Assumimos o compromisso de avançar na industrialização e estamos fazendo isso. Ponta Grossa é o maior polo industrial do interior do Paraná e vai crescer ainda mais", finaliza a prefeita, que agradeceu aos vereadores a celeridade na avaliação e deliberação do projeto.

Notícias Relacionadas »