18/08/2021 às 16h31min - Atualizada em 18/08/2021 às 16h31min

VÍDEO: Homem é retirado da Câmara de PG após bate-boca com vereador

Após afirmar que a Casa tem tomado "decisões vergonhosas", cidadão foi interrompido pelo vereador Paulo Balansin (PSD)

Da redação
Foto: Reprodução
O ativista de direita Marck Van Hoff foi convidado a se retirar da Câmara Municipal de Ponta Grossa (CMPG), na tarde desta quarta-feira (18), após se envolver em uma acalorada discussão com um vereador.

Das galerias, Van Hoff se dirigiu ao presidente da Casa de Leis, vereador Daniel Milla (PSD), antes do início da Sessão Ordinária, afirmando que gostaria de realizar um rápido pronunciamento. 

“Eu tenho visto essa Casa tomando decisões vergonhosas para a cidade de Ponta Grossa”, começou Van Hoff, sendo imediatamente interrompido pelo vereador Paulo Balansin (PSD).

Aparentemente, Van Hoff se referia à aprovação das contas dos ex-prefeitos Marcelo Rangel e Jocelito Canto por parte dos vereadores, ocorrida nesta segunda-feira (16). 

“Me deixa falar”, respondeu Van Hoff. “Não te deixo falar porque você tem que respeitar os vereadores. Você chega aqui xingando todo mundo, rapaz”, replicou Balansin, terminando com um pedido para que Van Hoff “calasse a boca”. 

Enquanto Van Hoff e Balansin trocavam acusações, Milla afirmou que Van Hoff estava “faltando com o respeito” e pediu que a segurança o retirasse do local.

Escoltado por funcionários da segurança e sem oferecer resistência, o cidadão deixou a CMPG. 

Censura 

O caso dividiu opiniões nas redes sociais. Para Beto Okazaki, um dos principais organizadores de manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em Ponta Grossa, Van Hoff foi “censurado” na Câmara. 

“Ele começou a falar e foi interrompido por um outro vereador [Balansin], que não é presidente da Câmara e não tem prerrogativa nenhuma para censurar alguém que já recebeu licença do presidente para falar. O vereador Balansin agiu com truculência e falta de respeito com os munícipes. Nós não aceitaremos esse cancelamento, essa censura”, opina Okazaki, acrescentando que encaminhará um ofício à CMPG esta semana para que Van Hoff tenha o direito de se pronunciar perante os parlamentares.  

Forma agressiva 

Em nota oficial, o presidente da CMPG, Daniel Milla, afirma que Van Hoff “se dirigiu de forma bastante agressiva e desrespeitosa a um parlamentar” e destaca que a presença dos munícipes na galeria é “sempre muito bem-vinda”. 

“Entretanto, a conduta precisa se pautar nos limites da urbanidade, da boa educação e do respeito ao Poder Legislativo. Qualquer ato que extrapole esses limites será encaminhado para os procedimentos legais cabíveis”, conclui. 

A redação do portal NCG tentou contato com Van Hoff e Balansin, mas não obteve retorno até o momento. 

Confira imagens da discussão (se preferir, vire o celular na horizontal para uma melhor visualização)



Notícias Relacionadas »