21/08/2021 às 15h21min - Atualizada em 21/08/2021 às 15h21min

Universidades Estaduais formam mais de 12 mil profissionais durante a pandemia

Instituições mantiveram o ritmo de graduação, com adaptações das atividades de ensino

Por 'AEN'
Foto: UEPG/SETI
O Paraná manteve o ritmo de graduação de novos profissionais nas instituições de ensino superior, mesmo nesse momento de pandemia do novo coronavírus. Levantamento da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) aponta que, juntas, as Universidades Estaduais diplomaram mais de 12 mil profissionais em diversas áreas.

Desse total, 9,5 mil concluintes são oriundos de cursos presenciais, enquanto o restante, 2,5 mil, fizeram cursos superiores na modalidade Educação a Distância (EAD). Em razão da crise sanitária, relacionada à Covid-19, as instituições precisaram adaptar as atividades de ensino, priorizando o formato remoto, com aulas síncronas, ministradas em tempo real, e assíncronas, gravadas e disponibilizadas em plataformas digitais.

“O ecossistema do ensino superior estadual foi, rapidamente, reinventado, exigindo um alto nível de adaptabilidade e desempenho dos professores, assim como dos estudantes. Todos os envolvidos foram essenciais para minimizar os impactos na aprendizagem, neste momento de crise mundial”, afirma a coordenadora de Ensino Superior da Seti, Gisele Onuki.

Ela explica que esse número expressivo de conclusões se deve à dedicação de professores e agentes universitários, comprometidos com a continuidade das atividades pedagógicas, por meio de estratégias educacionais mediadas por novas tecnologias.

Adaptações

Os calendários acadêmicos foram ajustados, impactando nos períodos letivos, que deixaram de acompanhar o ano civil. Nesse cenário, as coordenações de cursos reavaliaram os projetos pedagógicos, possibilitando a continuidade das atividades didáticas. Essas adaptações se basearam nas necessidades de cada curso, mediante deliberação e autorização das instâncias competentes de cada universidade.

Professores e estudantes passaram a desenvolver as atividades acadêmicas de maneira híbrida. A maioria das aulas teóricas foi realizada de forma remota, e as disciplinas práticas, principalmente na área da Saúde, assim como os estágios supervisionados, ocorreram de maneira presencial, assegurando a conclusão da graduação para vários alunos.

Graduações

Com um total de 2.390 novos profissionais diplomados, a Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) é a instituição com o maior número de estudantes formados em 2021 referentes ao ano letivo 2020 – foram 1.040 no presencial e outros 1.350 em EAD. A Unicentro oferta 41 cursos de graduação em sete cidades da região, sendo a maioria na cidade sede, Guarapuava, no Centro Sul paranaense.

No Noroeste do Paraná, a Universidade Estadual de Maringá (UEM) alcançou a marca de 77 mil formados ao longo de 52 anos de existência e é classificada como uma das cem melhores instituições de ensino superior da América Latina, segundo a Times Higher Education. Considerando somente o ano letivo relativo a 2020, a UEM formou 2.495 novos profissionais para o mercado de trabalho.

Reconhecidas como instituições de referência na formação de profissionais e no desenvolvimento de pesquisas, a Universidade Estadual de Londrina (UEL), no Norte paranaense, a Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), na região dos Campos Gerais, e a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), com sede em Cascavel, diplomaram, juntas, 5.211 estudantes.

Com sede em Curitiba e presente em seis municípios, a Universidade Estadual do Paraná (Unespar) graduou 1.236 novos profissionais, nos 60 cursos de graduação disponíveis. Já a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), com sede em Jacarezinho, formou 674 acadêmicos, nos 24 cursos de nível superior ofertados em três campi.

Oferta

As sete Universidades Estaduais do Paraná são classificadas – nacional e internacionalmente – como referência entre as instituições de ensino superior brasileiras em extensão e pesquisa. Os cursos de graduação e de pós-graduação abrangem as mais diversas áreas do conhecimento, com atividades presenciais em 32 cidades e atividades na modalidade EAD em 60 municípios polos.

Atualmente, o Sistema Estadual de Ensino Superior do Paraná soma 97 mil estudantes, matriculados em 380 cursos de graduação. As instituições contam com 7.685 professores e 8.847 agentes universitários.


Notícias Relacionadas »