24/08/2021 às 06h26min - Atualizada em 24/08/2021 às 06h26min

Famílias de PG poderão ter desconto de R$ 15 mil para aquisição da casa própria

Aprovação do subsídio dependerá de uma análise preliminar da Cohapar; cerca de 300 famílias serão beneficiadas

Da assessoria
Foto: Divulgação
A prefeita Elizabeth Schmidt esteve, na manhã desta segunda-feira (23), com o governador Carlos Massa Ratinho Junior para acompanhar a liberação de recursos para a área de habitação em Ponta Grossa. Os valores serão destinados através do programa ‘Casa Fácil Paraná’ e devem ser utilizados para o custeio da entrada de imóveis financiados pelo Governo Federal, no programa ‘Casa Verde e Amarela’. Ao todo, 300 famílias podem ser beneficiadas com R$ 15 mil para a aquisição da casa própria.

“Essa é uma grande conquista para Ponta Grossa e terá um impacto imenso na vida dessas 300 famílias. A casa própria é mais que um bem, é um legado para as famílias que podem contar com o apoio do município e do Governo do Paraná na construção de um futuro melhor", destaca a prefeita Elizabeth. 

Durante o evento, o governador Carlos Massa Ratinho Junior destacou a importância dos investimentos, não só para as famílias, mas para a economia. "Essas casas serão construídas e repassadas para a população que mais precisa e que há muito tempo luta para ter seu sonho realizado. Além de realizar o sonho das pessoas que querem ter o seu lar, esse programa ajuda na geração de empregos diretos e indiretos. O ‘Casa Fácil’ impulsiona a economia e ajuda as pessoas a concretizar esse grande sonho", afirmou o governador.

Benefício

Podem pleitear o desconto de R$ 15 mil as famílias com renda mensal de até três salários mínimos, que não possuam casa própria e não tenham sido beneficiadas por outros projetos habitacionais do Governo do Estado ou da União. As inscrições devem ser feitas no site da Cohapar (acesse aqui), onde os interessados vão preencher uma ficha com dados pessoais, financeiros e de composição familiar, além de escolherem o município de interesse.

A aprovação do subsídio dependerá de uma análise preliminar da Cohapar acerca do enquadramento dos candidatos. Também serão necessárias a aprovação de crédito do financiamento junto à Caixa Econômica e a negociação das condições de compra com a construtora responsável, conforme já acontece nos processos normais de aquisição de moradias do Casa Verde e Amarela.

Notícias Relacionadas »