17/09/2021 às 18h51min - Atualizada em 17/09/2021 às 18h51min

Prefeitura decide manter até dezembro adicional de insalubridade para servidores da saúde

Segundo a prefeita Elizabeth Schmidt, decisão foi tomada em "respeito ao servidor da linha de frente do combate à COVID-19"

Da redação
Foto: Divulgação
A Prefeitura Municipal de Ponta Grossa decidiu manter o pagamento do adicional de 20% da insalubridade na folha de pagamento dos servidores da saúde até dezembro. O anúncio foi feito no final da tarde desta sexta-feira (17), pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (SindServ), através de suas redes sociais.

“Isso é o resultado de luta e de persistência. Não é um trabalho fácil, que a gente queria estar fazendo, mas o sindicato está para lutar e brigar pelos servidores. Infelizmente, a gente teve que partir para esta etapa de manifestos. E o resultado mostra o trabalho, não só do sindicato, mas também dos servidores da saúde que deram demonstração de participação. Alguns já estavam desanimados, pois a paralisação é uma etapa difícil”, explica Roberto Ferensovicz, presidente do sindicato.

O líder sindical ratificou em seu pronunciamento o que já havia declarado anteriormente sobre a população ainda estar em um período de pandemia, tornando o momento inviável para o corte do adicional da insalubridade, e mencionou que, mesmo com as paralisações e manifestos, os trabalhadores não deixaram de cumprir com suas obrigações. “Não deixamos a população sem atendimento, tanto em relação à pandemia, quanto aos trabalhos de urgência e emergência, que foram feitos”, destaca.

Entenda

O adicional da insalubridade começou a ser pago em agosto de 2020 pela Prefeitura aos mais de 1.500 servidores da saúde. Os trabalhadores que já recebiam 20% passaram a receber mais 20%, e os que não recebiam insalubridade, começaram a receber o mesmo valor.

No entanto, no mês passado os profissionais foram pegos de surpresa, quando o Poder Publico informou que a partir já de agosto, os valores seriam cortados da folha de pagamento da categoria. A partir disso o SindServ iniciou diversos atos de manifestos e realizou paralisações pontuais no intuito de manter os pagamentos até dezembro.
 
Além do pagamento ser estendido até dezembro, a proposta do sindicato era de que uma comissão de servidores vá dialogando com o Município e avaliando os casos de Covid-19 para que o corte seja feito, quando a gravidade do período pandêmico acabar.

Prefeitura

A Prefeitura, por meio de sua assessoria, também encaminhou um comunicado a decisão de manter o adicional até dezembro. "Em respeito ao servidor da linha de frente do combate à COVID-19 e, e em caráter excepcional e improrrogável, e diante da reivindicação da categoria, a prefeita Elizabeth Schmidt decidiu por manter o pagamento do adicional extra de insalubridade covid-19 a esses profissionais até o mês de dezembro de 2021." 

Notícias Relacionadas »