21/09/2021 às 11h36min - Atualizada em 21/09/2021 às 11h36min

Sindicato pede esclarecimentos após suposta agressão verbal contra jornalista na Câmara de PG

Vereador Geraldo Stocco (PSB) afirma que acusações são uma "mentira suja"; caso já foi registrado junto à Polícia Civil

Da redação, com assessoria
Foto: Divulgação
O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Paraná (SindijorPR) e a Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) informam, em nota oficial divulgada nesta terça-feira (21), que se solidarizam à jornalista Camila Zanardini, chefe do Departamento de Imprensa da Câmara de Ponta Grossa, que foi supostamente agredida verbalmente no último dia 17, dentro da Casa de Leis e no exercício de suas funções, pelo vereador Geraldo Stocco (PSB). Segundo a entidade, ataques teriam sido cometidos depois que o parlamentar manifestou discordância com o teor de uma sugestão de pauta encaminhada à imprensa pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte.

A direção do Sindijor, que já prestou orientações à jornalista, afirma que outras profissionais da Casa também teriam sofrido tratamento vexatório por parte do mesmo vereador. "Diante da gravidade da situação, o sindicato está solicitando à Presidência da Câmara esclarecimentos e providências para que situações do gênero não se repitam – expondo trabalhadores e, principalmente, trabalhadoras a condições de trabalho que não condizem com o necessário respeito à dignidade humana", afirma. 

O SindijorPR aproveita para reiterar a importância da realização de concurso público para o provimento de cargos efetivos de jornalista na Câmara, "o que reduziria a pressão e constantes desconfianças que reiteradamente recaem sobre profissionais que ocupam cargos em comissão no setor de imprensa da Casa". "Além disso, vale enfatizar que, sempre que um parlamentar julgar necessário, pode optar por contratar um assessor de imprensa exclusivo e que, neste caso, tem o compromisso de atender especificamente o assessorado", acrescenta a nota. 

O sindicato frisa ainda que "a discordância faz parte da democracia, mas deve ser efetivada por meio de debates respeitosos e exercidos dentro dos limites da cordialidade, sem apelo a qualquer forma de violência". O SindijorPR ressalta que seguirá acompanhando o caso e reafirma que "nenhum ataque contra profissionais será tolerado pela categoria".

"Mentira suja"  

Ao portal NCG, Stocco afirma que Zanardini teria colocado, no release divulgado à imprensa, uma fala que o parlamentar não teria pronunciado. Stocco afirma também que “não xingou”, “não aumentou o tom de voz” e “não brigou” com a jornalista.

“Eu não xinguei, eu não aumentei o meu tom de voz, eu não briguei com ela. Tinha mais pessoas na sala, tinha mais pessoas ao redor. O que estão fazendo é uma das mentiras mais sujas que eu já passei nesse curto espaço de vida pública”, aponta. 

Segundo Stocco, Camila ocuparia um "cargo político" indicado pelo vereador Leandro Bianco (Republicanos), presidente da CPI do Transporte, com quem Stocco já teve divergências. Por conta da divulgação das supostas agressões, o parlamentar afirma que vai processar Camila, Bianco e "as pessoas que falarem isso aí".

Confira a declaração de Stocco na íntegra: 

"Essa menina [Camila], infelizmente, é cargo político indicado pelo Leandro. Aí eu pedi a quebra do sigilo bancário [da Viação Campos Gerais], eles não quiseram, ficaram bravos etc. E aí a Camila mandou um release, em nome de toda a CPI, com uma fala que eu nunca disse. Eu fui lá perguntar para ela e disse: 'Eu não falei isso. Por que você mandou?' Aí ela falou que já estava apagando. Eu falei: 'Poxa, mas isso aí é um e-mail, não dá para apagar'. Aí ela refez e tal, mas a fala continuou lá. Aí eu falei: 'Verifique a sua fonte, por favor.' Eu não xinguei, eu não aumentei o meu tom de voz, eu não briguei com ela. Tinha mais pessoas na sala, tinha mais pessoas ao redor. O que estão fazendo é uma das mentiras mais sujas que eu já passei nesse curto espaço de vida pública. Infelizmente, eu vou processar a Camila, o Leandro e as pessoas que falarem isso aí."  


 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!