26/09/2021 às 15h55min - Atualizada em 26/09/2021 às 15h55min

Reforço da Pfizer pode aumentar anticorpos em vacinados com CoronaVac, aponta estudo

Resultado preliminar de estudo feito no Uruguai com amostras de sangue de voluntários indica que 3ª dose de vacina da farmacêutica norte-americana pode melhorar defesa

Foto: Governo do Estado de São Paulo
A terceira dose da vacina da Pfizer aumentou em até 20 vezes a quantidade de anticorpos em pessoas vacinadas com as duas doses da CoronaVac, segundo indicaram resultados preliminares de um estudo realizado no Uruguai. Os achados foram anunciados pelas autoridades locais em entrevista coletiva realizada na sexta-feira (24).

De acordo com o jornal uruguaio El Observador, o projeto de pesquisa está acontecendo desde o mês de março. Os cientistas do Instituto Pasteur (IP) de Montevidéu e da Universidade da República (Udelar) recrutaram 200 voluntários, dos quais um subgrupo de 57 pessoas recebeu duas doses de CoronaVac e o reforço da Pfizer.

Amostras de sangue foram coletadas do subgrupo em quatro ocasiões: antes dos indivíduos serem vacinados; 80 dias em média após a segunda dose de CoronaVac; 18 dias em média após a terceira injeção da Pfizer e 18 dias depois da vacinação.

Na primeira coleta, nenhum dos voluntários apresentou anticorpos contra o coronavírus Sars-CoV-2, pois nenhum contraiu o vírus antes da vacinação. A partir da segunda coleta, 100% deles produziu anticorpos antivirais específicos, em níveis variados.

Em seguida, após a terceira amostragem houve uma diminuição geral no nível dessas proteínas em relação à taxa detectada na segunda etapa de amostras. Contudo, na quarta etapa, já depois da imunização com CoronaVac e do reforço da Pfizer, todos os participantes tiveram um aumento no nível de anticorpos em média 20 vezes maior do que o observado na segunda coleta.

Com os resultados, os cientistas ainda pretendem continuar ampliando o estudo, que tem duração de dois anos. Otto Pritsch, pesquisador do IP, acrescentou na coletiva de imprensa que ainda faltam obter outras informações sobre o efeito dos anticorpos, "como quanto eles duram ou qual quantidade basta para se estar protegido” contra o coronavírus.

Informações são da 'Revista Galileu' 

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!