13/10/2021 às 16h18min - Atualizada em 13/10/2021 às 16h18min

O que você não sabe sobre o Outubro Rosa e o autoexame

Movimento Outubro Rosa visa alertar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, proporcionando maior acesso aos serviços de diagnóstico e de tratamento, e reduzindo a mortalidade

Da assessoria
Foto: Divulgação
Você reparou que as redes sociais, comércios, empresas e entidades estão mais cor de rosa? Isso mostra a força do Outubro Rosa e da disseminação da campanha abordada no mundo todo. Mas você sabe se a campanha traz realmente resultados significados para a saúde das mulheres?

Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), o câncer de mama é o câncer mais frequente entre mulheres, com aproximadamente 2,3 milhões de casos novos estimados em 2020, o que representa 24,5% dos casos novos por câncer em mulheres. É também a causa mais frequente de morte por câncer nessa população, com 684.996 óbitos estimados para esse ano (15,5% dos óbitos por câncer em mulheres). 

Entretanto, apesar dos números demonstrarem um cenário preocupante, é possível contar com outro número positivo: Há até 95% de chance de cura do câncer de mama quando diagnosticado precocemente. Por isso, o autoexame tem papel fundamental para reduzir as estatísticas da mortalidade pela doença.

Autoexame

Cerca de 60% dos casos de câncer de mama são descobertos pela própria paciente através do autoexame. Embora o autoexame não permita fazer um diagnóstico do câncer, ajuda a conhecer o corpo e a ficar de olho em alterações que possam indicar a doença. O autoexame pode ser feito uma vez por mês, todos os meses, entre o 3º e o 5º dia após a menstruação, quando as mamas estão mais flácidas e indolores, da seguinte forma:

• Em frente ao espelho, observe os dois seios, primeiramente com os braços caídos. Coloque as mãos na cintura fazendo força. Coloque-as atrás da cabeça e observe o tamanho, posição e forma do mamilo. Pressione levemente o mamilo e veja se há secreção.

• Em pé (pode ser durante o banho), levante seu braço esquerdo e apoie-o sobre a cabeça. Com a mão direita esticada, examine a mama esquerda. Divida o seio em faixas e analise devagar cada uma dessas faixas. Use a polpa dos dedos e não as pontas ou unhas. Sinta a mama e faça movimentos circulares, de cima para baixo. Repita os movimentos na outra mama.

• Deitada, coloque uma toalha dobrada sob o ombro direito para examinar a mama direita. Sinta a mama com movimentos circulares, fazendo uma leve pressão. Apalpe a metade externa da mama (é mais consistente) e, depois, apalpe as axilas. Inverta o procedimento para a mama esquerda.

Prevenção

Além do rastreamento da doença e os exames preventivos, hábitos saudáveis no dia a dia também são fatores que contribuem para o combate do câncer de mama. Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), cerca de 13% dos casos da doença em 2020 no Brasil poderiam ser evitados por fatores relacionados ao estilo de vida, como ter uma alimentação balanceada, praticar atividades físicas e evitar cigarros e bebidas alcoólicas.

Por isso é cada vez mais forte a presença da campanha nas redes sociais, comércios, empresas e entidades. Em Ponta Grossa, temos o exemplo das Lojas MM, que anualmente traz ações, atividades, campanhas ou conteúdos em apoio à campanha e que ajudam a propagar informações no combate ao câncer de mama.

Com o impacto das medidas preventivas, o autoexame e as consultas médicas realizadas regularmente no combate ao câncer de mama, o Outubro Rosa é necessário para conscientizar e estimular o autocuidado diário entre as mulheres. Pois quanto maior a sua disseminação, maior o número de pessoas impactadas, informadas e, logo, prevenidas.

Notícias Relacionadas »