20/10/2021 às 16h18min - Atualizada em 20/10/2021 às 16h18min

Microcrustáceos na água da Sanepar são fruto de degradação ambiental, diz co-vereadora

Josi do Coletivo destacou que é preciso fiscalização e políticas públicas que garantam a preservação ambiental

Da assessoria
Foto: Divulgação
A co-vereadora do Mandato Coletivo do PSOL, Josiane Schade Kieras, usou a tribuna nesta quarta-feira (20) para denunciar a degradação e o consequente desequilíbrio ambiental no município de Ponta Grossa, o que pode ocasionar problemas como a presença dos microcrustáceos na água.

De acordo com Josi, “é inegável que a SANEPAR foi negligente em relação a essa questão, por não ter conseguido controlar a presença desses animais na água. No entanto, é preciso destacar que a chegada dos microcrustáceos nas torneiras dos ponta-grossenses é um indicador de desequilíbrio ambiental ocasionado pela degradação da bacia do rio Pitangui.”

A co-vereadora destacou que é preciso fiscalização e políticas públicas que garantam a preservação ambiental, evitando o desequilíbrio ecológico. 

Segundo a co-vereadora, “diversos estudos vem comprovando os danos causados pela contaminação da água por agrotóxicos, que vem prejudicando a vida aquática do Alagados. Temos que analisar a origem do problema, que se inicia com a falta de investimento em fiscalização, e de políticas públicas para a preservação do manancial de água que abastece nosso município.”

Notícias Relacionadas »