25/10/2021 às 17h03min - Atualizada em 25/10/2021 às 17h03min

PG sediará protesto regional contra vinda de Bolsonaro aos Campos Gerais

Manifestação planeja agregar pessoas dos municípios de Castro, Telêmaco Borba, Palmeira, Campo Magro e Curitiba

Da assessoria
Foto: Reprodução
Diversas organizações, entre partidos políticos, movimentos sociais e sindicatos, estão convocando um protesto em repúdio à vinda do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à região Campos Gerais, marcada para os dias 5 e 6 de novembro. O ato, intitulado ‘Vaza Bolsonaro’, está sendo chamado pelas redes sociais para o dia 6 (sábado) do próximo mês, às 10h, na Praça Barão de Guaraúna, em Ponta Grossa. A intenção é que a manifestação agregue pessoas dos municípios de Castro, Telêmaco Borba, Palmeira, Campo Magro e Curitiba.

"Com o protesto, vamos dizer que os Campos Gerais e o Paraná não fecham com Bolsonaro, que o genocida será mal vindo em nosso território, pois entendemos que as suas lamentáveis motociatas não matam a fome de brasileiros e brasileiras que procuram a sua comida no lixo, nem garantem a nutrição de mais da metade da população que vive em situação de insegurança alimentar; não trazem de volta a vida de mais de meio milhão de pessoas que morreram em decorrência do negacionismo e obscurantismo científico; não resolvem o problema dos quase 15 milhões de brasileiros que estão desempregados; não reduzem a violência contra mulheres, negros, LGBTs, indígenas e povos originários; e não vão livrar o Brasil de apagões causados pela crise hídrica", diz o texto da chamada para o protesto nas redes sociais.

As entidades envolvidas na organização do ato são: Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST); Movimento Popular por Moradia (MPM); Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Partido Democrático Trabalhista (PDT), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Partido dos Trabalhadores (PT), Mandato Coletivo do PSOL, Associação dos Professores do Paraná  (APP  Sindicato), Sindicato dos Comerciários, Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina, Central Única dos Trabalhadores (CUT PR),Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Carnes Derivados e Alimentação de Ponta Grossa (STIMLACA), União Paranaense dos Estudantes (UPE), União da Juventude Socialista (UJS) e União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES).

Notícias Relacionadas »