27/10/2021 às 09h26min - Atualizada em 27/10/2021 às 09h26min

Operário se despede de um de seus torcedores mais apaixonados

"Para homenagear esse cara de verdade, só mudando o nome do Germano Krüger", afirma amigo e colega de torcida

Da redação
Foto: Divulgação
Um dos torcedores mais aguerridos e participativos do Operário Ferroviário Esporte Clube (OFEC), o barbeiro Benedicto de Godoy morreu na madrugada desta quarta-feira (27), aos 80 anos, no Hospital Geral Unimed (HGU). As causas da morte não foram informadas. 

Segundo amigos do torcedor, Benedicto foi membro-fundador daquela que é considerada uma das primeiras torcidas organizadas do Brasil, a Torcida Unida do Fantasma (TUF), também pioneira na organização de torcedores do clube ponta-grossense. 

“Torcedor como ele nunca existiu”, crava um amigo em publicação nas redes sociais. “Ele ia em todos os jogos, fosse onde fosse, com aquele amor e orgulho pela camisa. Talvez, para homenagear esse cara de verdade, seria mudando o nome do Germano Krüger [estádio do clube]”, afirma. 

“Foi um dos maiores operarianos que eu conheci”, diz outro amigo. “No jogo da vida você foi um grande vencedor. Que Deus, em Sua infinita bondade, o acolha em Seus braços. Meus mais sinceros sentimentos à esposa, filhos e toda a família”, completa.

Benedicto deixa a mulher, Aparecida Borges Godoy, e os filhos Josiane (43), Elds Thiago (44), Luciana (49) e Paulo Rogério (50). O corpo do torcedor será sepultado no cemitério Parque Campos Gerais, às 17h de hoje (27). 

Notícias Relacionadas »