18/11/2021 às 15h32min - Atualizada em 18/11/2021 às 15h32min

Com atraso de um ano, obra de pavimentação em PG fica 17% mais cara

Entrega da duplicação estava prevista para agosto do ano passado, mas sucessivos aditivos prorrogaram o prazo para o próximo ano

Foto: Divulgação
As obras de pavimentação do chamado 'Corredor Santana' completaram um ano de atraso na última semana. Conforme o contrato entre a Prefeitura de Ponta Grossa e a empresa Zabel Terraplanagem e Transporte, a recuperação e duplicação da rua Aristides Lobo seria finalizada até o dia 13 de novembro do ano passado. Mas, após sucessivos adiamentos, a vigência do contrato foi prorrogada para fevereiro do ano que vem.
 
A prorrogação também encareceu os custos do projeto. Informações do Portal da Transparência mostram que, até julho deste ano, o Governo Municipal autorizou seis aditivos no contrato e elevou o custo da obra em 17%. Somados, os aditivos chegam a R$ 1,6 milhão e o valor total do contrato subiu para R$ 10,6 milhões
 
As obras no bairro de Olarias tiveram início em 2019. Mas, no mesmo ano, a empreiteira chegou a paralisar os serviços por falta de pagamentos da Prefeitura. Como a duplicação é custeada com recursos do Financiamento à Infraestrutura e Saneamento (Finisa), a Prefeitura alegou que deixou de fazer os pagamentos por falta de repasses da Caixa Econômica Federal. Segundo informações divulgadas nesta semana pela assessoria de imprensa da Prefeitura, 73% do Corredor Santana está concluído e a conclusão ocorre no primeiro semestre de 2022.

Informações são da página 'PG Transparente'

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!