26/11/2021 às 08h34min - Atualizada em 26/11/2021 às 08h34min

Mandato Coletivo do PSOL tenta barrar aumento da tarifa do transporte coletivo em PG

Reajuste representa um aumento de 27,9% em relação ao valor anterior; novo preço, de R$ 5,50, vale a partir de hoje (26)

Da assessoria
Foto: Divulgação
O Mandato Coletivo do PSOL, representado pela co-vereadora Josi do Coletivo, protocolou nesta quinta feira (25) ação popular no sentido de suspender e tornar nulo o decreto municipal que determinou a majoração da tarifa do transporte coletivo no município. 

De acordo com Josi, “nossa ação popular busca fazer valer a recomendação do Ministério Público [MP] que exige se faça auditoria antes de conceder o aumento da tarifa”.

Nas redes sociais do Mandato, consta que “o principal fundamento do pedido feito na ação é a ausência de transparência e fiscalização da Prefeitura bem como a má gestão da VCG [Viação Campos Gerais]. Também a prefeita descumpriu a recomendação do Ministério Público no sentido de aumentar o valor da tarifa somente após fazer uma auditoria das contas da concessionária.”

Reajuste

A partir da zero hora desta sexta-feira (26), a tarifa do transporte coletivo de Ponta Grossa passou a ser R$ 5,50. Um decreto nesse sentido foi publicado pela Prefeitura Municipal no Diário Oficial do Município na última quarta-feira (24). O reajuste representa um aumento de 27,9% em relação ao valor anterior, que era de R$ 4,30. 

Segundo levantamento do jornal ‘Meio Dia’, da Rede Paranaense de Comunicação (RPC), o novo valor é o mais caro entre as maiores cidades do Paraná. Enquanto a passagem passa a custar R$ 5,50 em Ponta Grossa, ela custa R$ 5,40 em Paranavaí; R$ 5,00 em Maringá; R$ 4,50 em Curitiba; R$ 4,25 em Londrina; R$ 4,10 em Cascavel; R$ 4,10 em Foz do Iguaçu; e R$ 3,75 em Guarapuava.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!