28/11/2021 às 18h55min - Atualizada em 28/11/2021 às 18h55min

“Ponta Grossa é uma cidade plural e livre”, diz Elizabeth sobre ataque a mesquita de PG

Afirmação vem três meses após prefeita dizer que "Ponta Grossa pertence ao Senhor Jesus"; relembre

Da redação
Foto: Reprodução
A prefeita de Ponta Grossa, Elizabeth Schmidt (PSD), usou as redes sociais, na tarde deste domingo (28), para repudiar o ataque sofrido pela Mesquita Imam Ali na última sexta-feira (26). De acordo com a direção da mesquita, vândalos invadiram o templo e queimaram o livro sagrado dos muçulmanos, o Alcorão, sujando também as paredes do local.

Em nota divulgada nas redes sociais, Elizabeth afirmou que “Ponta Grossa é e deve continuar sendo uma cidade plural e livre” e que “não toleraremos crimes de ódio e manifestações de intolerância”. “A invasão da mesquita e a profanação do Santo Alcorão são inaceitáveis. Toda nossa solidariedade e apoio à comunidade muçulmana de Ponta Grossa”, conclui o comunicado.

Nas redes sociais, internautas questionaram a fala sobre a “pluralidade” religiosa e lembraram que, no dia 15 de setembro último, a prefeita participou de um culto cívico na Igreja Cristã Presbiteriana (ICP), onde afirmou que “Ponta Grossa pertence ao Senhor Jesus”. Na ocasião, a gestora também entregou ao apóstolo Nelson Braido, fundador da ICP, as chaves da cidade.

Confira o momento em que Elizabeth consagra o município a Jesus e entrega as chaves da cidade a Braido: 
Ataque

O templo religioso da comunidade muçulmana de Ponta Grossa, a Mesquita Imam Ali, localizada na Rua do Rosário, na região central da cidade, foi alvo de ataque na madrugada da última sexta-feira (26). Segundo nota divulgada pela mesquita, vândalos e “hereges” invadiram o templo e queimaram o livro sagrado da religião islâmica, o Alcorão, sujando também as paredes do local. 

“Esse crime hediondo não atingiu apenas o Islã, mas também todas as demais crenças e religiões, pois profanaram as palavras e a Casa de Deus”, afirma um trecho da nota. No comunicado, a diretoria do templo informa ainda que as autoridades responsáveis já foram acionadas e que as medidas cabíveis já estão sendo tomadas.

Confira a nota na íntegra:

“É com grande pesar e repúdio que a Mesquita Imam Ali, de Ponta Grossa, informa aos nossos irmãos e irmãs da comunidade que a nossa querida nesquita foi invadida por vândalos e hereges na madrugada desta sexta-feira e que profanaram o nosso querido Alcorão Sagrado, queimando-o e sujando as santas paredes da nossa Hussinie. Esse crime hediondo não atingiu apenas o Islã, mas também todas as demais crenças e religiões, pois profanaram as palavras e a Casa de Deus. Já acionamos as autoridades responsáveis e todas as medidas cabíveis já estão sendo tomada

Notícias Relacionadas »