30/11/2021 às 09h55min - Atualizada em 30/11/2021 às 09h55min

Quatro praças de pedágios no Paraná ainda realizam cobrança de tarifas; veja quais

Pedágios ainda existentes estão sob gestão da empresa Arteris e os contratos estão vigentes até 2033

Foto: Reprodução/BPMOA
As concessões de pedágio no Paraná, após 24 anos, chegaram ao fim no último final de semana e as cancelas foram liberadas nas estradas. No entanto, ainda existem quatro praças de pedágios que estão fora do Anel de Integração do Paraná e que mantêm a cobrança normal das tarifas para os condutores dessas rodovias.
Esses pedágios ainda existentes estão sob gestão da empresa Arteris e os contratos estão vigentes até o ano de 2033. Veja abaixo:

Lugares com a tarifa normal

- no km 635,1 da BR-376, em São José dos Pinhais. Tarifa básica de R$ 4,10 (Arteris Litoral Sul);
- no km 134 da BR-116, em Fazenda Rio Grande. Tarifa básica de R$ 6,20 (Arteris Planalto Sul);
- no km 204 da BR-116, em Rio Negro. Tarifa básica de R$ 6,20 (Arteris Planalto Sul);
- no km 57 da BR-116, em Campina Grande do Sul. Tarifa básica de R$ 3,40 (Arteris Régis Bittencourt).

Cancelas abertas no Paraná

Para evitar a formação de filas, os veículos devem passar pelas laterais, desviando da estrutura dos antigos pedágios. As pistas nas quais ficam as cabines terão o tráfego bloqueado em ambos os sentidos.

Para segurança da população, além do atendimento emergencial realizado através de uma parceria das forças de segurança pública e saúde do Paraná e da Polícia Rodoviária Federal (PRF), o serviços de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e Integrado de Atendimento ao Trauma de Emergência (Siate) também foram reforçados para auxiliar no atendimento prioritário das rodovias federais e estaduais.

Nova concessão

Rodovias estaduais e federais fazem parte do novo pacote de concessão. São 2,3 quilômetros das concessões que estão terminando e outros 1 mil quilômetros de novos trechos.

Os contratos de pedágio devem ser divididos em seis lotes e esses vão a leilão separadamente. A decisão de cada um dos lotes será feita por uma disputa livre entre as empresas e vence a que conceder o maior desconto na tarifa base. A perspectiva é que o leilão aconteça em 2022, com a assinatura do contrato no último trimestre do ano.

O Governo do Paraná estima que as novas tarifas sejam de 40% a 50% mais baratas que se pagava nas concessões que estavam em vigor. Além disso, serão criados 15 novas praças de pedágios no estado, a duplicação de quase 1,8 mil quilômetros e a instalação de rede de internet wi-fi em todos os trechos de concessão estão previstos.

Para trazer melhorias, o modelo também pretende fazer 10 contornos urbanos e faixas adicionais em rodovias já duplicadas, terceiras faixas, câmeras de monitoramento e iluminação em LED.

A perspectiva é que maior parte das obras aconteçam nos primeiros sete anos de concessão. Os novos contratos devem valer por 30 anos.

Com informações do 'RIC Mais'

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!