30/11/2021 às 15h06min - Atualizada em 30/11/2021 às 15h06min

Suposto motorista de aplicativo é preso em PG com mais de 670 comprimidos de ecstasy

Droga sintética foi localizada no porta-luvas do automóvel dirigido pelo suspeito

Da redação
Foto: Divulgação
Uma equipe do Grupo de Operações Especiais (GOE), da Guarda Civil Municipal (GCM), realizava patrulhamento na região do bairro Colônia Dona Luiza, em Ponta Grossa, nesta segunda-feira (29), quando se deparou com um automóvel Renault preto estacionado na rua Aristóteles Ruth. 

O veículo, segundo o GOE, estava com o farol dianteiro esquerdo queimado, vindo a levantar suspeitas da parte da equipe. Os agentes, então, realizaram abordagem e, durante a revista pessoal, não encontraram nada de ilícito com o condutor, de nome I. G. I. A. Questionado se sabia que o veículo estava com a lâmpada queimada, o indivíduo respondeu que sim. Perguntado também sobre o que estava fazendo no local, o rapaz relatou que trabalha como motorista de aplicativo e que faria uma entrega.

Durante buscas no interior do carro, foram encontrados no porta-luvas, dentro de uma bolsa preta, quatro pacotes transparentes com 671 comprimidos de ecstasy – 445 na cor rosa e 226 na cor amarela –, totalizando 320 gramas. Interrogado sobre o que faria com a droga, o sujeito respondeu que estava vindo de Curitiba e que venderia para uma pessoa cujo nome não sabia e que buscaria no local um total de 200 comprimidos, pagando o valor de R$ 1.800,00.

Com o indivíduo também foram encontrados uma maquineta de cartão, uma quantia de R$ 274,00 em dinheiro e um telefone celular. Diante dos fatos, o suspeito foi algemado e detido, sendo encaminhado à 13ª Subdivisão Policial (13ª SDP), junto com o veículo e os entorpecentes.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Fale com NCG News!