14/03/2021 às 20h37min - Atualizada em 14/03/2021 às 20h37min

Sindicato, buzinaço, página e abaixo-assinado pedem ‘lockdown’ absoluto em PG

Da redação
Foto: Divulgação

O Sindicato dos Servidores Municipais (Sindserv) de Ponta Grossa divulgou, neste domingo (14), uma nota oficial "implorando" à prefeita Elizabeth Schmidt que tenha a "atitude necessária" para decretar 'lockdown' (confinamento total) por um prazo de 15 dias "sob pena de, nos próximos dias, chegarmos a números absurdos de mortes". Confira o comunicado oficial aqui

Já a Frente Ampla Democrática (FAD) marcou para as 12h desta segunda-feira (15) um buzinaço em frente à Prefeitura, com o objetivo de pressionar a administração municipal por um 'lockdown' na cidade. A manifestação pode ser acompanhada aqui

Um abaixo-assinado postado hoje (14) na plataforma de petições públicas AVAAZ e endereçado à prefeita de Ponta Grossa também pede a adoção de confinamento total e imediato por, no mínimo, dez dias no município.


Assinado por “Evelyn L.”, o texto da petição argumenta que a medida é necessária em razão do “colapso do sistema de saúde por causa da segunda onda de COVID-19”, do “aumento de mortes em jovens e adultos com números diários progressivos” e do “cenário trágico” que registrou 16 óbitos relacionados à COVID-19 nas últimas 24 horas.

Até o fechamento desta matéria, o abaixo-assinado já tinha 664 assinaturas. Para saber mais, clique aqui.

Também às 17h de hoje, uma das maiores páginas de Ponta Grossa no Facebook, a ‘Em PG é assim’, que conta com mais de 150 mil seguidores, lançou uma campanha nas redes sociais pedindo “lockdown de verdade” no município.

Intitulada ‘Lockdown de verdade em PG’, a campanha defende, além do confinamento total, a criação de hospitais de campanha, a “desburocratização de delivery e acesso para todos os comerciantes”, e a criação de uma central para ajudar pessoas que desejem fazer doações. Para acessar, clique aqui.


Notícias Relacionadas »