04/12/2021 às 10h11min - Atualizada em 04/12/2021 às 10h11min

Unidades Básicas de Saúde de PG recebem salas de aleitamento materno

Investimento é de cerca de R$ 70 mil, viabilizados através do Ministério da Saúde e específicos para a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil

Da assessoria
Foto: Divulgação
A Prefeitura de Ponta Grossa, através da Fundação Municipal de Saúde (FMS), abriu oficialmente, nesta sexta-feira (3), cinco consultórios de apoio ao aleitamento materno em Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município. As estruturas contam com aparelhos de laserterapia, equipamentos que serão utilizados no tratamento de traumas mamilares, além de poltrona e material orientativo para as mães. O investimento é de cerca de R$ 70 mil, viabilizados através do Ministério da Saúde e específicos para a Estratégia Amamenta e Alimenta Brasil. 

As salas dedicadas ao aleitamento estão localizadas nas Unidades de Saúde Sady Silveira; Lauro Muller; Alfredo Levandoski; Luiz Conrado Mansani e Ambrósio Bricailo. 
O evento simbólico de entrega dos consultórios foi realizado na UBS Sady Silveira, na região de Olarias e contou com a presença da prefeita Elizabeth Schmidt e do presidente da Fundação de Saúde, Rodrigo Manjabosco, e a coordenadora da linha de cuidados materno infantil da Atenção Primária da FMS, Manon Callaça. 

“Amamentar é um ato de amor dedicado à saúde das nossas crianças. Tenho a certeza da importância da amamentação e fico muito feliz com o fato de a Prefeitura poder disponibilizar uma estrutura direcionada  ao auxílio das mães do nosso Município para que elas possam ter suporte e sigam amamentando durante o tempo que for necessário”, declarou a prefeita Elizabeth Schmidt. 

Durante o evento, o presidente da FMS, Rodrigo Manjabosco, ressaltou a importância da atuação das equipes da saúde junto à comunidade e os impactos positivos da amamentação. “Nossas equipes da saúde têm trabalhado constantemente e cada vez mais no intuito de oferecer um olhar mais próximo e humanizado. A implantação dos consultórios de aleitamento materno é reflexo disso e, com certeza, irá contribuir de maneira positiva para que as mães possam se recuperar de eventuais lesões mamárias e sigam com a amamentação”. 

Segundo a coordenadora da linha materno infantil, Manon Callaça, as equipes das UBS que contam com o consultório de aleitamento estão treinadas e capacitadas para os devidos atendimentos e orientações. “A criação dos consultórios amplia o trabalho que já realizamos nas UBS e traz como diferencial o uso da laserterapia, que será aplicada por profissionais treinados e capacitados, e que auxilia no tratamento de lesões, proporcionando o alívio da dor e melhorando a recuperação dos tecidos favorecendo a continuidade do aleitamento materno”, conclui.

“A orientação é para que as mães procurem a sua UBS de referência para atendimento e orientação e, caso seja verificada a necessidade, as equipes encaminham para a unidade com o Consultório de Aleitamento Materno”, acrescenta Callaça.

Notícias Relacionadas »