17/03/2021 às 08h59min - Atualizada em 17/03/2021 às 08h59min

Trabalhadores do transporte coletivo não vão pagar ou repor horas pelos dias de suspensão, diz sindicato

Presidente da entidade alega que os funcionários já estão à disposição da empresa para realizar o trabalho

Por Diego Ricardo
Divulgação / Sintropas
Após a publicação, na noite desta terça-feira (17), do decreto municipal 18.765, que, entre outras medidas, suspende o transporte coletivo em Ponta Grossa até o dia 29 de março, o presidente do Sintropas, Luizão, se manifestou aos trabalhadores da categoria através de áudio enviado por WhatsApp. 

O presidente afirmou que os funcionários do transporte coletivo não vão aceitar descontos e nem fazer banco de horas por dez dias, pois, na visão dele, os funcionários estão à disposição da empresa para realizar o trabalho.

No áudio, o representante da classe alegou ainda que, no último ano, os trabalhadores já vêm sofrendo com o parcelamento de salários atrasados e que, se mantido o decreto, a Prefeitura faça o possível para que os salários sejam pagos integralmente. 

O departamento jurídico do sindicato já foi acionado e analisa a situação. Além disso, Luizão afirma que serão cobrados esclarecimentos e informações por parte da classe para compreender como a situação irá se desenvolver.  Ao fim do comunicado, o presidente ressalta que vê com bons olhos as medidas para enfrentamento à COVID-19, mas destaca que todas as medidas precisam ser fiscalizadas.

Notícias Relacionadas »